Barra Cofina

Correio da Manhã

Política
3

Três mil milhões a mais

Portugal gastou durante o segundo semestre de 2011 mais três mil milhões de euros com empresas públicas (que contam para o défice orçamental) do que o previsto no Programa de Assistência Económica e Financeira.

18 de Fevereiro de 2012 às 01:00
Ministério de Vítor Gaspar teve de garantir financiamento
Ministério de Vítor Gaspar teve de garantir financiamento FOTO: João Miguel Rodrigues

"As necessidades de financiamento das empresas públicas continuam um desafio significativo", alertou a Comissão Europeia no relatório da última revisão ao programa português.

Segundo o documento, "entre Junho e Dezembro de 2011 o valor total do dinheiro do Governo para as empresas públicas está previsto atingir cerca de três mil milhões de euros a mais do que o previsto no programa".

O excesso de despesa resulta do facto de o Estado se ter visto obrigado a garantir o financiamento das empresas, na grande maioria de transportes, depois da recusa dos bancos internacionais em fazê-lo.

Os bancos portugueses recusaram substituir-se aos internacionais e o Tesouro teve então que assegurar o financiamento, superior a cinco mil milhões de euros.

De acordo com dados mais recentes da Direção-Geral do Tesouro e das Finanças, o Estado atri-buiu 5,66 mil milhões de euros em empréstimos no ano de 2011 – mais de 19 vezes o valor total despendido nos três anos anteriores . *com Lusa

défice três mil milhões excesso vítor gaspar finanças
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)