Barra Cofina

Correio da Manhã

Política
4

Tribunal chumba contas de Santana

As contas dos dois primeiros anos de Pedro Santana Lopes na presidência da Câmara de Lisboa foram chumbadas pelo Tribunal de Contas (TC). Em causa estão irregularidades na prestação das contas de 2002 e 2003 e a falta de informação sobre a realidade patrimonial da autarquia.
8 de Janeiro de 2009 às 00:30
Santana Lopes recusou comentar o chumbo do Tribunal às contas do seu mandato na Câmara de Lisboa
Santana Lopes recusou comentar o chumbo do Tribunal às contas do seu mandato na Câmara de Lisboa FOTO: Enric Vives-Rubio

"Constata-se que algumas das situações descritas, e que os serviços dizem ter corrigido, continuaram a fazer parte das irregularidades apontadas nas outras gerências analisadas", pode ler-se nos dois relatórios do TC a que o CM teve acesso. Ambos os documentos, que seguiram para o Ministério Público, sublinham que as contas não "traduzem valores correctos", apesar de reconhecerem que "a autarquia tem vindo gradualmente a corrigir os procedimentos".

As correcções não foram, no entanto, suficientes e o TC chumbou as contas. "Algumas dessas correcções só poderiam de facto ser confirmadas através de uma verificação ‘in loco’, não sendo assim possível senão fazer fé nos documentos enviados e nos esclarecimentos prestados", apontam os relatórios. Contactado pelo CM, Santana recusou prestar qualquer comentário.

O relatório à gerência de 2003 aponta, ainda, que "as dívidas a terceiros de curto prazo aumentaram 125%". Só a dívida a fornecedores passou de 38,8 milhões, em 2002, para 82,8 milhões de euros, em 2003.

 

Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)