Barra Cofina

Correio da Manhã

Política
1

Troca de acusações

Eduardo Cintra Torres defendeu ontem em entrevista no ‘Jornal das Nove’ da SIC Notícias que o seu artigo sobre a RTP e a cobertura da estação sobre os incêndios florestais resultou de um trabalho de investigação e de conversas com fontes.
23 de Agosto de 2006 às 00:00
O comentador afirmou ter feito uma análise exaustiva aos serviços noticiosos das três estações de televisão, tendo por base um documento interno da RTP com as linhas de orientação das ‘headlines’ para os incêndios.
Cintra Torres citou que, segundo o documento, grandes incêndios justificariam 20% ou mais do tempo do ‘Telejornal’, mas que a 12 de Agosto os incêndios, apesar de grandes e muitos, só ocuparam pouco mais de 3% do ‘Telejornal’, ao contrário das outras estações.
Cintra Torres acrescentou ainda que as suas fontes, nas quais acredita, disseram-lhe que tinha havido instruções do Gabinete do primeiro-ministro de ‘censura’ à RTP sobre os incêndios.
Entretanto, o director de Informação da RTP, Luís Marinho, em directo por telefone na mesma entrevista, acusou Cintra Torres de não ser jornalista e de não ter em dia a sua carteira profissional, citando informações da Comissão da Carteira Profissional de Jornalistas. No entanto, Mário Crespo, que conduziu a entrevista, disse que viu a carteira de Cintra Torres.
Luís Marinho lembrou também dois artigos de Cintra Torres, no ano passado, com posições opostas às de agora e confirmou ainda que vai levar as acusações de Cintra Torres à barra dos tribunais.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)