Barra Cofina

Correio da Manhã

Política
1

UE SERÁ UMA SUPERPOTÊNCIA SUPRANACIONAL

Romano Prodi, presidente da Comissão Europeia, falou hoje em Bruxelas do projecto de Constituição para a futura União Europeia, que deverá tornar-se numa entidade federal com uma estrutura que lhe permitirá afirmar-se como uma superpotência.
5 de Dezembro de 2002 às 13:08
Prodi defendeu também a atribuição de novos poderes ao executivo europeu e a eleição do novo presidente da Comissão pelo Parlamento dos Quinze.

Um único ministro dos Negócios Estrangeiros, que passará a designar-se “secretário da União”, escolhido entre um dos membros da Comissão e responsável perante esta e os estados-membros, é outra das propostas apresentadas por este projecto.

Romano Prodi avançou que os líderes dos países-membros deverão trabalhar para transformar a Europa numa superpotência a uma só voz, o que é essencial para defender o modelo social europeu e proteger os valores de cada um dos seus países.

Entre as propostas da Comissão figura ainda a de que o voto da maioria seja o suficiente para avançar em várias áreas, entre as quais a da Justiça e da Administração Interna. Fora deste quadro fica a Defesa. E ainda a reivindicação de maior poder legislativo para o Parlamento Europeu.

A Comissão renunciou à proposta de uma “cláusula de saída” para os países-membros que não estejam de acordo com a nova Constituição. A figura de um “presidente da Europa”, defendida pela França, Espanha e Reino Unido, foi, no entanto, desvalorizada por Prodi.
Ver comentários