Barra Cofina

Correio da Manhã

Política

Um bom candidato a Presidente

Os cerca de 80 apoiantes que se juntaram a Manuel Alegre num ‘jantar de amigos’ na noite de quarta-feira, em Faro, ficaram sem saber se o socialista irá avançar para uma candidatura à Presidência da República, embora manifestassem esse desejo.
19 de Agosto de 2005 às 00:00
Alegre diz que 'não há donos da República nem da democracia'
Alegre diz que 'não há donos da República nem da democracia' FOTO: Carlos Almeida
“Cada um tem o seu momento próprio. Quem escolhe o momento em que deve falar sou eu”, disse Alegre, ao ser questionado sobre quando anunciará a sua decisão.
Os amigos presentes no jantar elogiaram a dignidade e o passado do político-poeta dizendo que gostariam de o ver como Presidente. “Manuel Alegre será um bom candidato a Presidente da República (PR). Tem um passado de dignidade e o PR tem de ser um homem digno e com chama e ele tem uma chama interior muito grande”, referiu ao CM o antigo coronel de Abril José Fontão. “Gostava que ele avançasse e que Mário Soares tivesse algumas coisas em consideração. Não é oportuna a entrada dele em cena”, disse.
Já para a dirigente do PS Manuela Neto, “a democracia, o País, tem alternativa, que pode passar por Manuel Alegre”, disse no jantar que começou com um cocktail onde predominou o sumo de laranja algarvia, seguindo-se uma entrada de melão com presunto e borrego no forno com batatinhas. Numa indirecta a Soares, Alegre diria que “não há salvadores nem homens providenciais, da Esquerda ou da Direita, e não há donos da República nem da democracia”.
'A história não se repete', diz Vítor Ramalho
Um dos elementos do PS mais próximos de Mário Soares, Vítor Ramalho, procurou ontem desdramatizar o jantar de Manuel Alegre. Considerou-o até “normal” em período de férias.
Questionado pelo CM sobre se o PS pode gerar duas candidaturas presidenciais e Alegre vir a ocupar o espaço, por exemplo, de Salgado Zenha, tal como em 1986 contra Mário Soares, o também deputado respondeu: “Os historiadores costumam dizer que a História não se repete”. Mário Soares, por seu turno, anda pelo País à procura de apoios para a mais que provável candidatura. Na passada terça-feira o ex-Presidente da República jantou em Leiria com os governadores civis de Santarém, Guarda, Aveiro, Leiria e Viseu.
O flagelo dos fogos florestais, a probabilidade da instalação do aeroporto na Ota e o TGV foram alguns dos temas abordados
O repasto incluiu morcela de arroz, prato típico de Leiria, ensopado de borrego e melão à sobremesa. Soares já voltou ao Algarve.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)