Barra Cofina

Correio da Manhã

Política
8

Ventura lamenta Portugal ter passado de "milagre" dos socialistas para "péssimo caso"

Deputado apela a mais apoios às empresas e negócios em risco.
Lusa 22 de Fevereiro de 2021 às 20:04
André Ventura
André Ventura FOTO: José Sena Goulão / Lusa
O deputado único do Chega lamentou hoje que Portugal tenha passado de uma situação pandémica de "milagre", que disse ter sido apontado pelos socialistas, para ser agora um "péssimo caso" em termos de números da covid-19.

"Assistimos hoje a uma situação caricata. No próximo dia 08 de março, o Reino Unido, que era apresentado como um mau caso, vai começar a desconfinar. Saímos hoje da reunião do Infarmed com o sentido de que temos de manter nós o confinamento. Portugal passou do milagre que os socialistas apontavam para ser um péssimo caso", disse André Ventura, em declarações aos jornalistas no parlamento, após a 16.ª reunião entre peritos e responsáveis políticos sobre a situação epidemiológica.

"Portugal vai ficar confinado, pelo menos, até final de março e, provavelmente, em abril, vai haver um desconfinamento muito faseado e gradual. Ambiente político que se viu foi o que vamos manter tudo como está", criticou Ventura, apelando a mais apoios às empresas e negócios em risco.

Segundo o líder demissionário do partido da extrema-direita parlamentar, "o Governo anda a ziguezaguear e o Presidente da República hesitante no que deve fazer e ninguém quer assumir responsabilidades e o país continua completamente parado".

O país registou uma "descida muito significativa e expressiva da incidência" de covid-19 nos últimos 14 dias e tem já "vastas áreas do território" com menos de 240 casos por 100 mil habitantes, revelou hoje o especialista da Direção-Geral da Saúde (DGS), André Peralta Santos.

Os encontros do Infarmed (Autoridade Nacional do Medicamento e Produtos de Saúde) reúnem epidemiologistas, especialistas em saúde pública e responsáveis da hierarquia do Estado, dirigentes políticos e parceiros sociais.

Portugal registou hoje 61 mortes relacionadas com a covid-19 e 549 novos casos de infeção com o novo coronavírus, o número mais baixo desde 06 de outubro de 2020.

O atual estado de emergência devido à terceira vaga de epidemia de covid-19 termina às 23:59 de 01 de março. A próxima renovação terá efeitos entre 02 e 16 de março.

Ao abrigo do estado de emergência, o Governo impôs um dever geral de recolhimento domiciliário e a suspensão de um conjunto de atividades, desde 15 de janeiro.

Em Portugal, já morreram mais de 16 mil doentes com covid-19 e foram contabilizados até agora mais de 797 mil casos de infeção com o novo coronavírus que provoca esta doença, de acordo com a Direção-Geral da Saúde (DGS).

 

André Ventura Infarmed Portugal Chega Governo Direção-Geral da Saúde DGS política governo (sistema)
Ver comentários