Barra Cofina

Correio da Manhã

Política
9

Ventura no congresso do Chega promete "o radicalismo de sempre" para chegar ao Governo

André Ventura apareceu em palco, numa encenação, envolto no meio de fumo, depois de um vídeo de mais de 12 minutos em que o o partido foi apelidado de "milagre".
Lusa 29 de Maio de 2021 às 01:42
André Ventura
André Ventura FOTO: Lusa
O líder do Chega, André Ventura, recusou, na sexta-feira, moderar o discurso como sugeriu o PSD e prometeu "o mesmo radicalismo de sempre" para "conquistar o Governo" em Portugal.

A promessa, em tom de comício, foi feita na abertura do III congresso nacional do Chega, em Coimbra, onde André Ventura apareceu em palco, numa encenação, envolto no meio de fumo, depois de um vídeo de mais de 12 minutos em que o o partido foi apelidado de "milagre" pelo que fez desde 2018.

Em tom exaltado, o presidente e deputado do Chega recusou, mais uma vez, moderar o discurso, em resposta ao "muito mau líder do PSD, Rui Rio", e disse que o seu "caminho" era outro: "ir até ao fim com o mesmo radicalismo de sempre para conquistar o Governo de Portugal."

Aos delegados e dirigentes, Ventura disse não compreender quem, dento do partido, quer que o Chega "seja como o PSD" porque isso seria "desonrar a história".

E depois de dizer que "a direita não se pode humilhar" a "pedir" ao PSD um eventual acordo de Governo, Ventura fez mais uma declaração em tom exaltado.

"Nós não vamos pedir ao PSD para sermos Governo em Portugal, vão ser os portugueses a pedir" quando forem votar nas próximas legislativas, disse.

 

 

PSD Governo de Portugal André Ventura Chega Portugal política partidos e movimentos governo (sistema)
Ver comentários