Vereadora Joana Mortágua contente por não ver o Cristo Rei em Almada

A também deputada do Bloco de Esquerda publica mensagem no Instagram e é duramente criticada.
09.03.18
Podia ser um comentário inocente, um desabafo irónico sem grande importância. Mas há o pormenor de quem o fez e sobre que local. "Não sei se isto é politicamente incorreto, mas gosto quando não se vê o cristo #almada", lê- se no texto publicado no Instagram, acompanhado por uma imagem em que as nuvens e a chuva ocultam o monumento.

Não sei se isto é politicamente incorreto, mas gosto quando não se vê o cristo #almada

Uma publicação partilhada por Joana Mortágua (@mortagua.joana) a



Mas acontece que a autora da frase é Joana Mortágua, candidata do Bloco de Esquerda à Câmara de Almada nas última autárquicas, autarquia onde agora é vereadora não executiva. Joana é também deputada na Assembleia da República, tal como a irmã gémea, Mariana Mortágua.

As reações à mensgem de quem a segue na rede social não tardaram.

"Tristeza. Que vazio tão grande. Mais do que acreditar ou não, saber a história da construção do Cristo Rei - com sacrifício de tanta gente merece respeito e admiração", comenta um utilizador.

"Eu até simpatizo com algumas causas do bloco mas este post é muito triste. Aqui se vê o respeito pela diferença e a tolerância no bloco (hipocrisia)", diz sergiosegurado.

Há, também, quem defenda Mortágua: "Desrespeito?! Por expressar a sua opinião? Mas não vivemos num país laico e livre? E sinceramente não vejo, no comentário da Joana Mortágua, motivo para tanta indignação, e muito menos para termos mais ofensivos", diz sarasantosch.

Uma voz contra a corrente de críticas, que acham o comentário de mau gosto e desrespeitador para com o mais conhecido símbolo de Almada.

pub

pub

Ver todos os comentários
Para comentar tem de ser utilizador registado, se já é faça
Caso ainda não o seja, clique no link e registe-se em 30 segundos. Participe, a sua opinião é importante!
Comentário mais votadoEscreva o seu comentário
  • De Manuel10.03.18
    Cada um é livre de fazer a opção religiosa que quiser ou nenhuma e ninguém pode impor nenhuma ideologia, nem sequer o laicismo. <br/>Tanto os governantes como a Igreja Católica continuam a comporta-se como se a Igreja Católica ainda fosse igreja do estado. <br/>Há que acabar com o colonialismo do Vaticano.
1 Comentário
  • De Manuel10.03.18
    Cada um é livre de fazer a opção religiosa que quiser ou nenhuma e ninguém pode impor nenhuma ideologia, nem sequer o laicismo.
    Tanto os governantes como a Igreja Católica continuam a comporta-se como se a Igreja Católica ainda fosse igreja do estado.
    Há que acabar com o colonialismo do Vaticano.
    Responder
     
     0
    !