Barra Cofina

Correio da Manhã

Política
8

Viseu saiu à rua para se despedir de Almeida Henriques

Milhares de pessoas nas ruas da cidade de Viriato para homenagem. Presidente Marcelo Rebelo de Sousa participou em missa.
Luís Oliveira e Tiago Virgílio Pereira 6 de Abril de 2021 às 08:13
Viseu saiu à rua para se despedir de autarca vítima da Covid-19
Viseu saiu à rua para se despedir de autarca vítima da Covid-19 FOTO: Nuno André Ferreira
Milhares de pessoas saíram esta segunda-feira à rua, em Viseu, para se despedir de António Almeida Henriques, presidente da autarquia que morreu vítima de Covid-19 após um mês internado no hospital.

Mesmo tendo em conta o contexto pandémico que se vive, os viseenses encheram as artérias da cidade por onde passou o cortejo fúnebre.

O caixão, transportado por um veículo antigo dos Bombeiros Municipais de Viseu, saiu do hospital às 16h00, escoltado pelas forças de segurança. Nas ruas a maioria das pessoas bateu palmas e muitas não seguraram as lágrimas.

O veículo com o féretro parou ainda em frente aos Paços do Concelho onde foi realizada uma homenagem, com um minuto de silêncio. Ali estavam os familiares do autarca, executivo camarário, membros do Governo – Eduardo Cabrita, ministro da Administração Interna, e Ana Abrunhosa, ministra da Coesão –, Rui Rio, autarcas e deputados da Assembleia da República.

Autarca foi sepultado no cemitério de Abraveses e o Presidente da República esteve presente na missa na Sé Catedral. “Um autarca que fez e deixa obra.

Trocou o poder do governo pelo poder local. Percebeu que esse poder é mais importante”, referiu Marcelo Rebelo de Sousa.

Viseu Covid-19 António Almeida Henriques autoridades locais questões sociais morte
Ver comentários