Barra Cofina

Correio da Manhã

Política
5

Vital competente, Rangel simpático

Vital Moreira, do PS, é o candidato ao Parlamento Europeu mais competente para defender os interesses de Portugal na Europa. Mas o social-democrata, Paulo Rangel, é considerado mais simpático do que o cabeça-de-lista socialista, de acordo com uma sondagem CM/Aximage.
18 de Maio de 2009 às 00:30
Vital Moreira (PS) e Paulo Rangel (PSD)
Vital Moreira (PS) e Paulo Rangel (PSD) FOTO: Fotomontagem CM

Na apreciação dos cabeças-de--lista dos vários partidos candidatos, Vital Moreira é considerado pelos portugueses o mais competente para lutar pelos interesses do País ao nível europeu, com 24,3% dos votos. O candidato socialista é seguido por Paulo Rangel, com 20,7%, Miguel Portas (BE), 20,2%, Ilda Figueiredo (PCP), 9%, e Nuno Melo (CDS-PP), 5,1%.

Em resposta à pergunta ‘qual dos cabeças-de-lista é mais honesto enquanto político?’, Miguel Portas, do Bloco de Esquerda, ocupa o lugar cimeiro. Dos entrevistados, 17,1% apostaram no candidato bloquista, que é seguido por Vital Moreira (14%), Paulo Rangel (11,4%), Ilda Figueiredo (6,9%) e, finalmente, Nuno Melo (3%).

No que diz respeito a simpatia, a disputa dos cabeças-de-lista do PS, do PSD e do BE é pouco renhida, com 17,3%, 17,5% e 17,6% dos votos, respectivamente. Mais distanciados encontram-se os candidatos Ilda Figueiredo (10,2%) e Nuno Melo (8,8%).

CANDIDATO MAIS COMPETENTE

Vital Moreira: 24,3%

Paulo Rangel: 20,7%

Miguel Portas: 20,2%

Ilda Figueiredo: 9,0%

Nuno Melo: 5,1%

Nenhum deles: 3,4%

CANDIDATO MAIS HONESTO:

Vital Moreira: 14,0%

Paulo Rangel: 11,4%

Miguel Portas: 17,1%

Ilda Figueiredo: 6,9%

Nuno Melo: 3,0%

Nenhum deles: 11,8%

CANDIDATO MAIS SIMPÁTICO:

Vital Moreira: 17,3%

Paulo Rangel: 17,5%

Miguel Portas: 17,6%

Ilda Figueiredo: 10,2%

Nuno Melo: 8,8%

Nenhum deles: 3,7%

Sem Opinião: 24,9%

FICHA TÉCNICA

Universo: indivíduos inscritos nos cadernos eleitorais em Portugal com telefone fixo no lar ou possuidor de telemóvel. Amostra: aleatória e estratificada (região, habitat, sexo, idade, escolaridade, actividade e voto legislativo) e representativa do universo e foi extraída de um sub-universo obtido de forma idêntica. A amostra teve 600 entrevistas efectivas: 274 a homens e 326 a mulheres; 148 no interior, 230 no litoral norte e 222 no litoral centro sul; 164 em aldeias, 208 em vilas e 228 em cidades. A proporcionalidade pelas variáveis de estratificação é obtida após reequilibragem amostral. Técnica: Entrevista telefónica por C.A.T.I., tendo o trabalho de campo decorrido entre os dias 5 e 7 de Maio de 2009, com uma taxa de resposta de 76,0%. Erro probabilístico: Para o total de uma amostra aleatória simples com 600 entrevistas, o desvio padrão máximo de uma proporção é 0,020 (ou seja, uma “margem de erro” - a 95% - de 4,00%). Responsabilidade do estudo: Aximage Comunicação e Imagem Lda., sob a direcção técnica de Jorge de Sá e de João Queiroz.

Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)