Barra Cofina

Correio da Manhã

Política
7

Voto contra OE é sólido e consistente

O presidente do CDS-PP, Ribeiro e Castro, garantiu ontem que a decisão do partido de votar contra o Orçamento de Estado (OE) para 2007 é “sólida e consistente” e que contou com a participação dos deputados.
5 de Novembro de 2006 às 00:00
“A decisão do CDS foi definida de forma muito clara, de acordo com uma grelha de leitura: passou por um processo de apreciação parlamentar e a comissão política tomou a decisão no momento certo, justamente por respeito pela importância que o documento tem para o País”, afirmou aos jornalistas, em Viseu.
A comissão política do CDS-PP aprovou na noite de quinta para sexta-feira, por unanimidade, o voto contra o OE para 2007, proposto pelo líder José Ribeiro e Castro à entrada da reunião. No entanto, o líder parlamentar do CDS-PP, Nuno Melo, que saiu da reunião antes do final, lamentou que a bancada não tenha participado mais no processo de decisão sobre o OE, ainda que tivesse afirmado respeitar a metodologia de Ribeiro e Castro.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)