Correio da Manhã

Cadastrado em fuga à GNR mata ciclista em Gaia
Foto Direitos Reservados
Foto CMTV
Foto Natália Ferraz
GNR
Foto Ricardo Almeida
GNR
Por Ana Isabel Fonseca | 09:55
  • Partilhe
Fábio Matias, que não tinha carta de condução, invadiu faixa contrária e atingiu Luís Silva.

Fábio Matias não hesitou quando, a 16 de março do ano passado, avistou uma patrulha da GNR em Arcozelo, Vila Nova de Gaia.

Your browser doesn’t support HTML5 video


Sem carta de condução, o cadastrado decidiu fugir aos militares e durante vários quilómetros circulou de carro em excesso de velocidade, desrespeitando as regras de trânsito. Já na avenida Infante Sagres, em Gulpilhares, ultrapassou um carro, invadiu a faixa contrária e atropelou mortalmente Luís Silva, de 35 anos, que seguia de bicicleta.

Fábio foi agora acusado pelo Ministério Público de Vila Nova de Gaia. Responde por um crime de condução sem carta, um crime de homicídio por negligência grosseira e um crime de condução perigosa de veículo rodoviário.

"O arguido agiu de forma leviana, descuidada e temerária, sem respeitar os mais rudimentares e elementares deveres e de prudência e precaução", diz a acusação.

Apesar de ter atropelado mortalmente o ciclista, Fábio não parou. Foi detido alguns quilómetros depois, após abandonar o carro e tentar continuar a fuga a pé. O processo revela que Fábio, de 33 anos e que está a cumprir 13 meses de cadeia, tem um longo cadastro, tendo já cumprido várias penas de prisão efetivas por crimes de furtos, roubos, burla e condução sem carta.

Luís Silva chegou a pertencer aos Tropas Paraquedistas e esteve em missões em Timor e no Kosovo, tendo inclusive sido condecorado pela NATO. A vítima trabalhava como barman e personal trainer.

Siga o CM no Facebook.

  • Partilhe
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE