Correio da Manhã

Portugal
Cartaz de ódio contra polícia trama jovem
Por M.C. | 9 de Junho de 2020 às 01:30
Foto: Direitos Reservados Manifestante mostra cartaz com o dizer “polícia bom é polícia morto”
Foto: Direitos Reservados No Porto, um outro manifestante mostrou um cartaz com uma expressão no mesmo sentido. Foram ambos apanhados em imagens e estão agora sob a mira das polícias e do Ministério Público

1/2

Sindicatos dos polícias apresentam queixa na Procuradoria.

A PSP anunciou ontem ter identificado o jovem que, na manifestação de sábado no Porto contra o racismo - na sequência da violência policial que matou George Floyd, em Mineápolis, EUA -, empunhou um cartaz com a frase "polícia bom é polícia morto".

Socorrendo-se das imagens nas redes sociais e de "outras diligências" a PSP chegou ao jovem estudante. O mesmo, sabe o CM, já foi identificado presencialmente. O caso foi comunicado ao Ministério Público e a PSP diz ir apresentar queixa contra ele e outros.

A ASPP/PSP apresentou também queixa à Procuradoria da República e o Sindicato Independente de Agentes irá constituir-se assistente no processo.

A APG/GNR também apelou ao Ministério Público para que identifique quem empunhou os cartazes (foram pelo menos dois). O diretor da PSP, Magina da Silva, escreveu um email aos polícias, a quem apelou que "cumpram a missão dentro do quadro da lei".

Pub
Pub