Correio da Manhã

Levaram 25 mil euros de bebidas
Foto Sérgio Freitas
Para travar os assaltantes, a GNR montou uma autêntica caça ao homem, em que chegou a utilizar lagartas
00:30
  • Partilhe
Trata-se de um gang sediado em Braga, que se dedica ao roubo de armazéns de bebidas em todo o Norte e que depois vende, a "bom preço", aos donos de várias casas de alterne.

Ontem, entre as duas e as quatro da madrugada, esvaziaram por completo um armazém de bebidas na Zona Industrial do Neiva, em Viana do Castelo.

E o método foi o mesmo de sempre. Abriram, à martelada, um buraco numa das paredes laterais, para evitar o alarme, que se encontrava apontado à fachada, e, ao longo de cerca de duas horas, carregaram um pesado de mercadorias, propriedade do armazém, com mais de 3500 garrafas das mais diversas bebidas brancas, avaliadas em mais de 25 mil euros.

Os indivíduos, três no camião e um num carro ligeiro, dirigiram-se para a Póvoa de Lanhoso, onde, pelas 05h00 e após alerta, acabaram por ser interceptados pela GNR local, que montou uma operação para o efeito, com ajuda de militares oriundos de Braga.

Um foi detido no local, enquanto os outros dois que seguiam no camião fugiram a pé e, à hora de fecho desta edição, estavam a monte. Detido, mais tarde, foi o que seguia no automóvel.

Eugénia Lopes, a dona do armazém, disse que eles "só levaram as garrafas que se encontravam em caixas", sublinhando que "escolheram as de uísque velho, aguardentes caras, vodka, rum e gin". A comerciante admitiu também que este assalto possa ter contado com a colaboração de um armazenista.

PUBLICIDADE

Fonte da GNR disse ao Correio da Manhã que as bebidas se destinavam a casas de alterne.

Siga o CM no Facebook.

  • Partilhe
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE