Correio da Manhã

Suspensão de quatro voos preocupa autarcas do Norte
Foto DR
Aeoporto Francisco Sá Carneiro no centro de polémica que envolve a TAP
Por Manuel Jorge Bento | 17:38
  • Partilhe
Hotelaria, restauração e turismo veem suspensão como "oportunidade".

A suspensão de voos da TAP do aeroporto Sá Carneiro, na Maia, para Barcelona, Milão, Roma e Bruxelas, anunciada na segunda-feira, está a gerar uma onda de indignação entre os municípios do Norte. "Se a TAP for pública, não nos interessa que faça o que tem feito. Muito obrigado, mas para nós não serve", disse ontem Rui Moreira, presidente da Câmara do Porto. Já Bragança Fernandes, autarca da Maia, afirmou ao CM que "o que está a acontecer é que se está a desertificar o aeroporto e a zona Norte, levando voos para Lisboa". Indica ainda que pediu uma reunião urgente ao ministro do Planeamento e das Infraestruturas.

Por outro lado, a Associação Portuguesa de Hotelaria, Restauração e Turismo refere que "a região e o turismo do Porto e Norte não estão reféns nem totalmente dependentes da atividade da TAP, pelo que esse cenário deverá ser encarado como uma oportunidade e um desafio para que outras companhias se expandam ainda mais". Em comunicado, considera que cabe "aos agentes turísticos criar e desenvolver estímulos e condições vantajosas, capazes de despertar o interesse e de captar novas companhias e novas rotas, tornando a região um destino rentável e atrativo".

"O governo e os novos donos da TAP têm de perceber que os empresários estão no Norte", avançou Bragança Fernandes, considerando que a criação de uma rota Vigo-Lisboa "é grave". "Não quero pensar que fazem esta transferência para dizerem que o aeroporto de Lisboa está lotado e têm que construir outro", ironizou, dizendo que, "qualquer dia, o investimento de 400 milhões no Sá Carneiro não serve para nada".

Também um grupo de deputados socialistas questionou o Governo sobre as opções estratégicas defendidas para o aeroporto Francisco Sá Carneiro, na Maia.

Siga o CM no Facebook.

  • Partilhe
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE