Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal
7

Alternativa à Nacional 14 vai ser construída em dois anos

Inclui quatro viadutos e uma ponte com 750 metros de extensão sobre o rio Trofa.
Manuel Jorge Bento 24 de Outubro de 2020 às 09:36
Variante à EN14, que se iniciará no nó do Jumbo, passará pela Via Diagonal, na Maia, até ao interface rodoviário da Trofa
Variante à EN14, que se iniciará no nó do Jumbo, passará pela Via Diagonal, na Maia, até ao interface rodoviário da Trofa FOTO: Direitos Reservados
Dez quilómetros de estrada, com quatro viadutos e uma ponte de 750 metros sobre o rio Trofa são alguns dos pormenores da segunda fase da variante à Estrada Nacional 14, entre a Via Diagonal, na Maia, e o interface rodoviário da Trofa. A obra estava prevista há largos anos e o concurso público para a construção foi esta sexta-feira lançado pela Infraestruturas de Portugal (IP), com um preço base de 32 milhões de euros. A empreitada será executada em 660 dias (ou seja, quase dois anos), mas há, para já, 45 dias para as empresas apresentarem propostas.

Serão construídos os viadutos sobre a Ribeira do Arquinho, em Vilares, em Covas e no Vale de S. Roque. A empreitada deverá também restabelecer sete vias municipais. Os nós e as respetivas rotundas associadas serão dotados de iluminação.

Esta variante é uma alternativa à EN14 - que liga Vila Nova de Famalicão e a Maia - que está completamente congestionada, particularmente com tráfego de veículos pesados, especialmente no concelho da Trofa. Sérgio Humberto, presidente da câmara daquele município, referia já em setembro que a EN14 tem um tráfego médio diário de 50 mil viaturas, 20% das quais pesadas. "Apesar da prudência com que todos os trofenses recebem estas notícias, acreditamos que, de facto, a concretização da ansiada, desejada e há´ muito merecida variante será uma realidade em breve", indica a Câmara da Trofa.

O procedimento de abertura do concurso público foi esta sexta-feira divulgado em Diário da República. As empresas interessadas têm agora 45 dias para apresentar propostas. Depois da avaliação, a obra será entregue, iniciando o prazo de quase dois anos para a execução.
Ver comentários