Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal
4

Antiga cadeia vai ser uma escola de Hotelaria

Antigo estabelecimento prisional encerrou há 13 anos e chegou a ter 68 reclusos.
Ana Palma 11 de Outubro de 2020 às 09:32
Instalações do antigo estabelecimento prisional estão encerradas há 13 anos e estão atualmente ao abandono
Instalações do antigo estabelecimento prisional estão encerradas há 13 anos e estão atualmente ao abandono FOTO: Pedro Noel da Luz
Encerrado há 13 anos, o antigo Estabelecimento Prisional de Portimão, no centro da cidade, vai em breve acolher a Escola de Hotelaria e Turismo da cidade (EHTP). O contrato de arrendamento respetivo foi ontem assinado entre o Turismo de Portugal e a empresa proprietária do imóvel, que vai fazer as obras de adaptação para o funcionamento da nova unidade de ensino.

"Esta é a materialização de um sonho", referiu ao CM a secretária de Estado do Turismo, Rita Marques, que presidiu à cerimónia, revelando que "a obra deverá estar concluída em março de 2022", representando um investimento de "dois milhões e quatrocentos mil euros". A governante frisou ainda que as atuais "instalações da EHTP não são as melhores e os alunos merecem mais".

A autarca de Portimão, Isilda Gomes, que impulsionou o projeto, sublinhou que o imóvel da antiga cadeia "está numa zona nobre da cidade, sendo uma ‘nódoa’ que não orgulhava ninguém". O facto de vir a acolher a EHTP, naquele que será um edifício topo de gama, é algo de "muito positivo", pois permite não só "requalificar o espaço" como contribuir para a competitividade da região, através da "preparação dos profissionais".

A antiga cadeia, que tinha capacidade para 28 reclusos, chegou a acolher um total de 68, mais 32 guardas prisionais. Foi encerrada no âmbito da reforma do sistema prisional.

A EHTP registou, este ano, 143 alunos na formação inicial - um número semelhante ao que deverá acolher o novo edifício. Já em termos de formação contínua, entre março e junho deste ano, a escola registou um total de 3264 alunos.
Ver comentários