Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal
4

Aprovada taxa turística em Portimão que vai render 3 milhões de euros

Albufeira e Loulé, outros dois importantes municípios turísticos, só irão aplicar em 2020.
José Carlos Eusébio 12 de Fevereiro de 2019 às 08:56
Dinheiro que resulte da taxa “será investido no espaço público e na divulgação de Portimão como destino”, diz câmara
Câmara de Portimão
Dinheiro que resulte da taxa “será investido no espaço público e na divulgação de Portimão como destino”, diz câmara
Câmara de Portimão
Dinheiro que resulte da taxa “será investido no espaço público e na divulgação de Portimão como destino”, diz câmara
Câmara de Portimão
A autarquia de Portimão aprovou, na última reunião de vereação, a criação da taxa turística, que deverá render mais de três milhões de euros por ano, apurou o CM.

Nos outros dois mais importantes concelhos turísticos algarvios - Albufeira e Loulé -, a taxa só deverá ser implementada no próximo ano. Os hoteleiros reclamam que a verba arrecadada pelas autarquias seja gerida em parceria com os privados.

Após a aprovação pela Câmara de Portimão, o regulamento da taxa turística será agora alvo de consulta pública. Um estudo da Comunidade Intermunicipal do Algarve (AMAL) estima que a autarquia venha a arrecadar 3,1 milhões de euros/ano.

"O dinheiro será investido no espaço público e na divulgação de Portimão como destino de excelência", refere ao CM Isilda Gomes, presidente da câmara.

Em Albufeira, o mais importante município turístico do Algarve, o processo está mais demorado. "A taxa só deverá ser implementada no próximo ano", afirma ao CM José Carlos Rolo, presidente da autarquia.

A receita prevista atinge os 10,6 milhões de euros. O mesmo irá acontecer em Loulé. "A taxa só será aplicada a partir de março de 2020", explica Vítor Aleixo, presidente da edilidade. O valor estimado por ano ronda os 3,3 milhões.

No conjunto das 16 câmaras algarvias, a taxa irá render cerca de 25 milhões de euros, ficando as três câmaras referidas anteriormente com 17 milhões.

Entretanto, a Associação dos Hotéis e Empreendimentos Turísticos do Algarve veio ontem reclamar que a receita reverta para um fundo específico concelhio ou regional, gerido em conjunto com o setor privado.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)