Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal

Autarquia da Moita acusada de profanação

Famílias deram pelos gavetões vazios no cemitério municipal de Pinhal do Forno.
Sofia Garcia 22 de Fevereiro de 2017 às 08:42
Inácio Francisco ficou surpreendido, quando encontrou a gaveta do cemitério vazia, sem os restos mortais do pai
Inácio Francisco ficou surpreendido, quando encontrou a gaveta do cemitério vazia, sem os restos mortais do pai FOTO: Rui Minderico
Várias ossadas foram levantadas do cemitério municipal da Moita, em Pinhal do Forno, sem o conhecimento dos familiares que, em deslocações ao local, se depararam com os gavetões vazios. "Fui ao cemitério e qual não é o meu espanto quando me deparo com a gaveta do meu pai completamente vazia", conta, ao Correio da Manhã, Inácio Francisco. "Ainda pensei que pudesse estar a confundir o local da urna, mas depois vi que estava no local certo e que não restava nada na urna." As ossadas do pai estavam há um ano num dos gavetões do ossário municipal da Moita. O mesmo aconteceu à família de Margarida Andrade. "A minha irmã foi ao cemitério e foi-lhe dito que não estavam lá as ossadas. Ela ficou muito nervosa, abalada, e ainda está", diz Margarida ao Correio da Manhã.

Perante a falta de respostas dos responsáveis do cemitério, Inácio Francisco apresentou queixa no Ministério Público contra a autarquia por "profanação de cadáver ou local fúnebre". "Devia ter sido dada uma justificação, feito um pedido de desculpas. Exijo que os culpados sejam punidos", avança Inácio Francisco.
Dias depois do sucedido, Inácio Francisco recebeu uma carta em casa, enviada pela autarquia, mas o conteúdo não foi o esperado. "Aquilo que eu pensava ser um pedido de desculpas era afinal a ordem de pagamento do aluguer anual do gavetão, pouco mais de 38 euros."

Em comunicado enviado ao Correio da Manhã, a autarquia da Moita admite que "ocorreu uma ação indevida de remoção de quatro ossários" e que irá "proceder à reposição da situação original".
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)