Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal
9

Alentejo com falta de profissionais na Urgência de Obstetrícia durante fim de semana

Hospital do Espírito Santo de Évora relatou ter "todos os serviços a funcionar normalmente".
Miguel Balança, António Lúcio e Lusa 16 de Agosto de 2019 às 12:19
Hospital do Baixo Alentejo não tem médicos para poder manter serviço aberto. Grávidas obrigadas a ir a outras cidades
Hospital de Portalegre
Hospital do Baixo Alentejo não tem médicos para poder manter serviço aberto. Grávidas obrigadas a ir a outras cidades
Hospital de Portalegre
Hospital do Baixo Alentejo não tem médicos para poder manter serviço aberto. Grávidas obrigadas a ir a outras cidades
Hospital de Portalegre
O serviço de Urgência de Obstetrícia e Ginecologia do Hospital José Joaquim Fernandes, em Beja, vai estar encerrado até à manhã de domingo, devido à carência de médicos da especialidade na unidade. Pelo menos um dos dois clínicos necessários para garantir o serviço está em falta. Entre as 06h00 desta quinta-feira e as 08h00 de domingo, as grávidas serão encaminhadas para Évora (a 80 quilómetros) e Faro (a 140 quilómetros).

O encerramento forçado foi comunicado pela Unidade Local de Saúde do Baixo Alentejo na quarta-feira. "Por falta de médico da especialidade [...] encerrará a Urgência de Ginecologia e Obstetrícia apenas se mantendo em funcionamento o serviço de internamento da especialidade", pelo que "todas as situações de urgência deverão ser encaminhadas para a maternidade mais próxima", lê-se em nota.

Na terça-feira - um dia antes de conhecida a resolução - pelo menos cinco grávidas foram obrigadas a deslocarem-se até ao Hospital do Espírito Santo, em Évora. A carência de profissionais da especialidade no Hospital de Beja levou a que o serviço permanecesse encerrado entre as 06h00 de terça-feira e as 08h00 de quarta-feira. Mas o cenário não deverá voltar a repetir-se "até ao final do mês", garantiu ao CM fonte da unidade hospitalar.

Na 40ª semana de gravidez, uma mulher foi enviada do Hospital de Beja para o Hospital de Évora, após ter visto a inscrição recusada. Foi obrigada a deslocar-se no próprio carro. A responsabilidade do encaminhamento, através do transporte de doentes urgentes, é do Centro de Orientação de Doentes Urgentes (CODU).

Esta sexta-feira, no hospital de Portalegre, o mesmo serviço encerra às 20h00 e volta a funcionar às 08h00 de segunda-feira, com as utentes a terem como alternativa Évora, revelou à Lusa o porta voz da Unidade Local de Saúde do Norte Alentejano (ULSNA), Ilídio Pinto Cardoso.

A unidade tem só um obstetra nesta altura, faltando outro para poder completar a escala, explicou, frisando que esta "é quase feita ao dia", o que dificulta poder avançar se a situação se vai repetir este mês.

No Hospital do Litoral Alentejano (HLA), em Santiago do Cacém (Setúbal), o problema é outro durante este fim de semana, mas a causa é a mesma. Devido à falta de profissionais "em número suficiente" para preencher a escala de serviço, não vão ser feitas cirurgias no bloco operatório, explicou à Lusa fonte clínica.

"Das 08h00 de sábado às 08h00 de segunda-feira, vão estar um cirurgião e um interno na Urgência de Cirurgia apenas para o diagnóstico e reencaminhamento dos doentes para outras unidades, mas não efetuamos intervenções cirúrgicas porque falta um cirurgião", disse o diretor clínico dos cuidados primários de saúde da Unidade Local de Saúde do Litoral Alentejano (ULSLA), Horácio Feiteiro.

No Alentejo, apenas o Hospital do Espírito Santo de Évora (HESE) relatou ter "todos os serviços a funcionar normalmente", segundo fonte contactada pela Lusa.

O coordenador do SIM no Alentejo denunciou que o Hospital de Elvas (Portalegre) "está com falta de médicos na triagem do Serviço de Urgência Básica (SUB), porque só tem um clínico", e criticou os "cortes cegos na Saúde implementados pelo Governo".

"Dificultam a fixação de médicos e fazem com que outros abandonem a região", argumentou, defendendo "a criação de melhores condições" para atrair clínicos para o território.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)