Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal
7

Concurso para mais mil camas turísticas aberto pela câmara

Está a decorrer um concurso público lançado pela autarquia para a concretização de um novo núcleo turístico.
José Carlos Eusébio 27 de Janeiro de 2016 às 06:00
Autarquia já recebeu uma proposta mas admite que podem surgir mais
Autarquia já recebeu uma proposta mas admite que podem surgir mais FOTO: Pedro Noel da Luz
O concelho de Olhão deve aumentar a capacidade de alojamento num total de 1170 camas nos próximos quatro anos e meio, no âmbito de um concurso público lançado pela autarquia para a concretização de um novo núcleo de desenvolvimento turístico. Existe um privado que já mostrou interesse em concorrer.

"É um mecanismo previsto no PROTAL [Plano Regional de Ordenamento do Algarve], que definiu o número de camas disponíveis para o concelho. A câmara lançou o concurso e depois os privados apresentam os projetos", explica António Pina, presidente da autarquia.

O concurso foi aberto a 23 de dezembro e tem um prazo para apresentação de proposta de 90 dias. Após a celebração do contrato com a câmara, o privado tem 1640 dias para executar o núcleo turístico.

António Pina revela que um empresário, proprietário de um aldeamento turístico na Maragota, em Moncarapacho, quase na fronteira com o concelho de Tavira, já manifestou a intenção de participar. "Este projeto turístico tem uma forte componente ligada ao desporto, nomeadamente com a construção de um centro de estágios de futebol", adianta o autarca olhanense, que realça, no entanto, que podem surgir outros concorrentes, com projetos diferentes.

Segundo está previsto, o núcleo tem de dispor de uma área de solo contínua de, no mínimo, 25 hectares, passando para 70 hectares no caso de se localizar numa zona classificada.

A área urbanizável não pode exceder 30% do total e a densidade de ocupação não deve ser superior a 60 camas por hectare, podendo alcançar as 100 camas em parcelas ocupadas exclusivamente por hotéis. A altura máxima admitida é de dois pisos, sendo apenas admitidos 3 pisos quando o declive do terreno o justifique.

Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)