Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal
9

Demolições na praia Maria Luísa prosseguem no sábado

Agência Portuguesa do Ambiente está a realizar derrocadas controladas.
28 de Abril de 2017 às 19:37
Trabalhos da Agência Portuguesa do Ambiente decorreram na praia Maria Luísa
Trabalhos da Agência Portuguesa do Ambiente decorreram na praia Maria Luísa
Trabalhos da Agência Portuguesa do Ambiente decorreram na praia Maria Luísa
Trabalhos da Agência Portuguesa do Ambiente decorreram na praia Maria Luísa
Trabalhos da Agência Portuguesa do Ambiente decorreram na praia Maria Luísa
Trabalhos da Agência Portuguesa do Ambiente decorreram na praia Maria Luísa
Trabalhos da Agência Portuguesa do Ambiente decorreram na praia Maria Luísa
Trabalhos da Agência Portuguesa do Ambiente decorreram na praia Maria Luísa
Trabalhos da Agência Portuguesa do Ambiente decorreram na praia Maria Luísa
A demolição controlada de uma arriba na praia Maria Luísa, em Albufeira, vai prosseguir no sábado, depois de hoje não ter sido possível concluir os trabalhos, como previsto, disse o diretor da Administração da Região Hidrográfica (ARH) do Algarve.

Sebastião Teixeira explicou à agência Lusa que "nem tudo correu como previsto" na intervenção para sanear a arriba, que está situada na zona nascente da praia onde morreram cinco pessoas devido ao desmoronamento de uma dessas estruturas, em 2009.

Os trabalhos iniciaram-se na quarta-feira e deviam ter terminado hoje, mas "ainda não estão acabados e vão ser retomados de manhã, esperando-se que possam ficar concluídos ainda amanhã (sábado)", disse o diretor regional do organismo tutelado pela Agência Portuguesa do Ambiente.

Se eventualmente não for possível concluir os trabalhos no sábado, como "é a expetativa", eles serão suspensos durante o domingo e o feriado de segunda-feira, sendo retomados depois na terça-feira de manhã, acrescentou.

"Há zonas mais compactas, outras menos compactas, e nem sempre as coisas correm como se espera. O saneamento faz-se do topo para a base e na parte de cima a situação já se encontra normalizada, embora só se possa dizer que a situação está completamente normalizada quando tudo estiver concluído", afirmou.

A mesma fonte disse ainda que houve questões "relacionadas com o manobramento da máquina de 25 toneladas que está a efetuar os trabalhos" que contribuíram para o trabalho não ficar concluído hoje.

No primeiro dia da intervenção tinha sido feita a demolição em 10 metros de frente de mar da praia Maria Luísa, segundo os dados avançados na quarta-feira pelo diretor da Administração da Região Hidrográfica do Algarve.

A frente de mar a sanear tem cerca de 50 metros e os trabalhos foram projetados para o "período de marés vivas", para aproveitar a época em que o mar mais recua na maré baixa, tornando possível a deslocação da máquina da praia da Falésia para a vizinha Maria Luísa, explicou a mesma fonte.

"Trata-se de uma intervenção de prevenção, para evitar que a arriba caia durante a época balnear", referiu ainda o diretor da ARH do Algarve, frisando que a arriba em causa está numa "zona muito fustigada com levante [ondulação causada por vento sueste]" nos meses anteriores e isso fez com que o "mar incidisse com mais frequência na arriba, causando o seu desgaste".

A praia Maria Luísa foi onde, em agosto de 2009, morreram cinco pessoas em consequência da queda uma arriba, risco que a ARH do Algarve procura todos os anos minimizar com a realização de derrocadas controladas antes do início da época balnear.

A APA adiantou que "foram registados 30 desmoronamentos nas arribas do litoral do barlavento do Algarve, desde 01 de julho de 2016, 13 dos quais precisamente na praia Maria Luísa, na sequência de tempestades do quadrante sueste que se fizeram sentir durante o inverno e primavera".
APA Agência Portuguesa do Ambiente Maria Luísa Albufeira Algarve derrocadas autoridades locais
Ver comentários