Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal
1

Deputado de Valongo condenado por difamar

Celestino Neves apelidou o autarca José Manuel Ribeiro de corrupto no seu blogue pessoal.
Nelson Rodrigues 9 de Fevereiro de 2017 às 08:37
Arguido tem de pagar indemnização à câmara
Arguido tem de pagar indemnização à câmara FOTO: Miguel Pereira
Celestino Neves, deputado independente da Assembleia Municipal de Valongo, foi ontem condenado a um pagamento total de quase 20 mil euros por ter difamado o atual presidente da câmara, José Manuel Ribeiro, num blogue, em 2014. O arguido foi sentenciado no tribunal de Valongo a uma multa de 1820 euros e a pagar indemnizações de oito mil euros ao edil e 10 mil euros ao município.

"O direito à honra é muito importante em sociedade. Sou um cidadão que é presidente da câmara. Tenho o direito ao bom nome, à imagem e à honra. Fui difamado reiteradamente. Eu e a câmara fomos chamados de corruptos. Fiquei feliz com a decisão", disse José Manuel Ribeiro ao CM.

O deputado Celestino Neves foi ainda condenado a fazer um pedido de desculpas público na sua página pessoal do Facebook, no seu blogue ‘A Terra como Limite’ e em dois jornais, um nacional e outro regional. À saída do tribunal, o arguido anunciou que vai recorrer para a Relação do Porto por entender que a sentença foi "injusta". "O meu objetivo nunca foi difamar ninguém, mas sim denunciar uma situação ilegal", referiu o arguido à saída do tribunal.

Em causa estiveram afirmações relativamente à alteração do Plano Diretor Municipal, para que fosse possível construir em Alfena uma plataforma logística de uma empresa privada. "Como é possível fingir que está tudo bem quando se sabe que o presidente socialista chamou a si a tarefa de consolidar, de forma inexplicável, o maior processo de corrupção de que há memória em Valongo", escreveu o arguido Celestino Neves, em 2014.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)