Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal
7

“Erros” de Mesquita custam 90 milhões a Ricardo Rio

Estádio Municipal de Braga pode ultrapassar os 180 milhões de euros, quase o triplo do orçamento inicial.
Fátima Vilaça 12 de Fevereiro de 2019 às 08:56
Dívida por obras realizadas no Estádio Municipal, onde joga o Sp. Braga, está a arruinar as contas da câmara
Estádio de Braga
Estádio Municipal de Braga
Estádio Muncipal de Braga, onde joga o Sporting de Braga
Dívida por obras realizadas no Estádio Municipal, onde joga o Sp. Braga, está a arruinar as contas da câmara
Estádio de Braga
Estádio Municipal de Braga
Estádio Muncipal de Braga, onde joga o Sporting de Braga
Dívida por obras realizadas no Estádio Municipal, onde joga o Sp. Braga, está a arruinar as contas da câmara
Estádio de Braga
Estádio Municipal de Braga
Estádio Muncipal de Braga, onde joga o Sporting de Braga
Nos últimos cinco anos a Câmara de Braga gastou 90 milhões de euros, mais do que o orçamento de um ano, só para pagar as contas de erros, de faturas deixadas pelo Executivo anterior".

Ricardo Rio lamentava assim a "pesada herança" que recebeu de Mesquita Machado, destacando a construção do Estádio Municipal de Braga como "um fator de entropia enorme para a gestão financeira" da autarquia.

"Trata-se de uma obra cujo orçamento inicial era de 65 milhões de euros e que há data de hoje se cifra em 165 milhões, podendo mesmo ultrapassar os 180 milhões, caso as ações judiciais em curso resultem em novas penalizações para o município", explicou Ricardo Rio, lembrando que este valor é correspondente a dois anos de orçamento municipal.

Numa conferência de imprensa marcada para confirmar a penhora às contas da Câmara de Braga requerida pelo consórcio que construiu o Estádio, o autarca de Braga anunciou que a autarquia vai avançar com um referendo local para a alienação do estádio.

"Não temos que condenar os bracarenses a pagar mais esta fatura, hipotecando o futuro das próximas gerações", atirou.

O grupo de nove empresas que construiu o emblemático estádio ganhou em tribunal o litígio com a Câmara de Braga, que tem de pagar 4 milhões de euros por trabalhos a mais. Rio mostrou-se surpreso com a execução, numa altura em que decorriam negociações.

O autarca garantiu que a penhora será levantada esta semana, com recurso a uma "operação financeira" que vai permitir ao consórcio receber "todo o valor da dívida".
Câmara de Braga Executivo Ricardo Rio Mesquita Machado Estádio Municipal de Braga política autoridades locais
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)