Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal
4

Escola Cantina Salazar é um "espaço de celebração da democracia"

Já arrancaram as obras para a criação do futuro Centro Interpretativo do Estado Novo, em Santa Comba Dão.
Luís Oliveira 24 de Outubro de 2019 às 08:53
Antiga escola em Santa Comba Dão vai ser transformada no Centro Interpretativo do Estado Novo
Centro Interpretativo do Estado Novo vai ser construído na Escola-Cantina Salazar, em Santa Comba Dão
Antiga escola em Santa Comba Dão vai ser transformada no Centro Interpretativo do Estado Novo
Centro Interpretativo do Estado Novo vai ser construído na Escola-Cantina Salazar, em Santa Comba Dão
Antiga escola em Santa Comba Dão vai ser transformada no Centro Interpretativo do Estado Novo
Centro Interpretativo do Estado Novo vai ser construído na Escola-Cantina Salazar, em Santa Comba Dão
O presidente da Câmara de Santa Comba Dão quer aproveitar o património deixado por António de Oliveira Salazar como um polo de atração turística e de desenvolvimento económico do concelho. Nesse sentido, estão já em curso as obras que vão transformar a Escola Cantina Salazar num "espaço de celebração da democracia", diz o autarca Leonel Gouveia.

A recuperação dos edifícios, bem como a conservação do espólio, foram vistos por muitos setores da sociedade portuguesa como um regresso ao passado e de homenagem a Salazar. Vários executivos da Câmara de Santa Comba Dão tentaram criar um núcleo museológico com os bens de Oliveira Salazar. As obras arrancaram e logo se levantaram críticas, o que levou à criação de uma petição contra o que chamaram "Museu Salazar" - que juntou mais de 20 mil assinaturas -, e no Parlamento foi aprovado um voto de condenação por ser uma "afronta à democracia".


Para Leonel Gouveia, tratou-se de "um voto inútil" porque "votou-se o que nunca existiu". "É nosso objetivo que o Centro Interpretativo do Estado Novo seja um equipamento obrigatório para a visita de escolas, que sirva de local de estudo para estudantes universitários, que receba investigadores e historiadores, que seja um espaço de celebração da democracia", diz o autarca. Acrescenta ainda: "O equipamento constituir-se-á como um espaço de conhecimento, cultura, de educação e história, que dará a conhecer uma época e a sua contextualização."

As obras na cantina já começaram, mas estão suspensas devido a um problema técnico.
Ver comentários