Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal

Estudo ambiental para dragagens no rio Arade

Administração dos Portos de Sines e do Algarve lançou esta terça-feira o concurso público.
José Carlos Eusébio 31 de Janeiro de 2018 às 08:30
Porto de Sines
Porto de Sines FOTO: Pedro Noel da Luz
A Administração dos Portos de Sines e do Algarve lançou esta terça-feira o concurso público para a realização do estudo de impacte ambiental do projeto de aprofundamento e alargamento do canal de navegação do Porto de Portimão. Este projeto visa criar condições para que a cidade algarvia possa receber navios de cruzeiro de maior dimensão.

O estudo de impacte ambiental, que é um passo necessário para que a obra de dragagem do rio Arade possa ser concretizada, tem um custo de 150 mil euros e deverá ser executado no prazo de cerca de cinco meses.

Tal como o CM já noticiou, o Porto de Portimão vai receber um investimento de 17,5 milhões de euros, de forma a poder receber navios até 272 metros de comprimento - atualmente, o limite cifra-se em 215 metros. As obras de dragagem e ampliação devem estar concluídas em julho de 2020, segundo consta do documento estratégico para o aumento da competitividade dos portos comerciais do continente.

Os trabalhos programados para Portimão contemplam o alargamento do canal de acesso e da bacia de rotação, bem como a dragagem até à cota menos 10 metros. Além disso, está também prevista uma intervenção no cais da Marinha para garantir duas frentes de cais, de 330 e 180 metros, para acostagem de navios.

O Governo acredita que, com estas obras, o número de escalas de navios possa atingir os 190 movimentos anuais em contraste com os 50 movimentos que se verificam atualmente.

O investimento programado para este porto algarvio será suportado por fundos comunitários e nacionais.
dragagem rio Arade estudo ambiental Algarve Portos de Sines
Ver comentários