Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal
5

Explorações de abacate ocupam 1500 hectares no Algarve

Maioria da produção é exportada para países do Norte e Centro da Europa.
Rui Pando Gomes e Lusa 15 de Dezembro de 2019 às 10:37
Produtores negam que as culturas de abacate consumam mais água do que outras, porque a rega é localizada
Produtores negam que as culturas de abacate consumam mais água do que outras, porque a rega é localizada FOTO: Lusa/Luís Forra
O Algarve conta atualmente com 180 explorações de abacate, que ocupam uma área total a rondar os 1500 hectares. O microclima da região e o aumento da procura por abacate estão a fazer disparar a produção deste fruto subtropical, embora a maioria da produção seja exportada para outros países europeus.

O aumento da área de produção no Algarve acompanha o mercado que, nos últimos anos, "começou a pedir abacate", com um "aumento exponencial do consumo" nos países do Norte e Centro da Europa, explica o diretor regional de Agricultura e Pescas. "Nós temos aqui condições de temperatura, luminosidade e, não havendo grande propensão para a ocorrência de geada, o clima propício que faz com que o Algarve e poucas zonas na Europa - há também no sul de Espanha e na Sicília - tenham estas condições para a cultura do abacateiro", referiu Pedro Valadas Monteiro.

O aumento da cultura de abacate tem merecido críticas de cidadãos e pequenos agricultores que temem que as explorações estejam a contribuir para esgotar os recursos hídricos e a contaminar os lençóis freáticos devido ao uso de herbicidas.

Tomás Melo Gouveia, que possui um pomar de 35 hectares na campina de Faro, nega a ideia que a cultura de abacate consuma muito mais água do que outras, sobretudo se a rega for localizada, como na sua propriedade. "Nós, para produzirmos um quilo de abacate, gastamos à volta de 600 litros de água, nas laranjas 500 litros e, para um quilo de carne, são precisos 14 mil litros", referiu, acrescentando que a rega do seu pomar é monitorizada através de sondas.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)