Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal
1

Impostos e taxas rendem mais 54,6 milhões de euros a Lisboa

Resultados operacionais cresceram 80,1 milhões de euros; só a derrama municipal rendeu 19 milhões de euros.
José Rodrigues 30 de Março de 2017 às 08:14
Fernando Medina
Fernando Medina
Fernando Medina, presidente da Câmara Municipal de Lisboa
Fernando Medina
Fernando Medina
Fernando Medina, presidente da Câmara Municipal de Lisboa
Fernando Medina
Fernando Medina
Fernando Medina, presidente da Câmara Municipal de Lisboa
A seis meses de eleições autárquicas, o presidente da Câmara Municipal de Lisboa (CML), Fernando Medina, apresentou ontem, em conferência de imprensa, as contas do exercício de 2016.

"As melhores de que há registo pelo terceiro ano consecutivo", garantiu. Os proveitos operacionais aumentaram 80,1 milhões de euros, sendo que só à conta de impostos e taxas a autarquia da capital arrecadou mais 54,6 milhões de euros em comparação com o ano anterior.

Do total dos proveitos operacionais do ano passado (639,9 milhões de euros), os impostos e as taxas representaram 463,6 milhões de euros, mais 13,3% em relação a 2015. Os impostos que mais receitas deram à câmara foram a Derrama Municipal (19 milhões de euros), o Imposto Municipal sobre Transmissões (IMT), com 15 milhões, e a Taxa de Realização, Manutenção e Reforço de Infraestruturas Urbanísticas (TRIU), com 11 milhões de euros.

Segundo Fernando Medina, a CML tem hoje "uma situação financeira sólida e estável". De resto, acrescentou, "conseguimos passar de uma instituição falida a uma instituição de referência". E deu como exemplo a redução do passivo total, que se situou em 2016 em 1 129 milhões de euros, menos 52,5 milhões face a 2015 (-4,4%).
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)