Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal
3

Jovem atravessa região do Algarve em cadeira de rodas

João Varela quer alertar para os problemas de mobilidade nas estradas algarvias.
Rafael Domingues 3 de Outubro de 2019 às 08:44
Viagem de João Varela em cadeira de rodas começou em Odeceixe e só termina em Vila Real de Santo António
Viagem de João Varela em cadeira de rodas começou em Odeceixe e só termina em Vila Real de Santo António
Viagem de João Varela em cadeira de rodas começou em Odeceixe e só termina em Vila Real de Santo António
Viagem de João Varela em cadeira de rodas começou em Odeceixe e só termina em Vila Real de Santo António
Viagem de João Varela em cadeira de rodas começou em Odeceixe e só termina em Vila Real de Santo António
Viagem de João Varela em cadeira de rodas começou em Odeceixe e só termina em Vila Real de Santo António
Viagem de João Varela em cadeira de rodas começou em Odeceixe e só termina em Vila Real de Santo António
Viagem de João Varela em cadeira de rodas começou em Odeceixe e só termina em Vila Real de Santo António
Viagem de João Varela em cadeira de rodas começou em Odeceixe e só termina em Vila Real de Santo António
Viagem de João Varela em cadeira de rodas começou em Odeceixe e só termina em Vila Real de Santo António
Viagem de João Varela em cadeira de rodas começou em Odeceixe e só termina em Vila Real de Santo António
Viagem de João Varela em cadeira de rodas começou em Odeceixe e só termina em Vila Real de Santo António
João Varela, de 28 anos, tetraplégico, já está a atravessar o Algarve numa cadeira de rodas, numa viagem de 10 dias. O jovem, que está a ser acompanhado por dois amigos, partiu de Odeceixe na passada segunda-feira e tem como objetivo chegar a Vila Real de Santo António dia 10 deste mês.

O jovem está a colocar em prática o projeto MO-Algarve. Irá fazer o percurso numa cadeira de rodas elétrica porque, "devido às más acessibilidades e ao pavimento da EN125", não é possível usar a sua pessoal.

À partida para a terceira etapa, que ligou Sagres a Lagos, João alertou para a "a necessidade de se abolir as portagens da A22, para que o excesso de tráfego que a EN125 concentra passe a circular com mais regularidade na autoestrada que cruza o Algarve".

O objetivo é percorrer uma média de 20 a 30 quilómetros por dia e ir falando com as pessoas sobre os vários problemas. A altura para realizar a viagem não foi ao acaso. "Em momento de campanha eleitoral, estas iniciativas têm outra visibilidade e eu espero que alguns dos problemas que estou a alertar possam ser resolvidos", referiu.

Esta quarta-feira, no trajeto entre Sagres e Lagos, o jovem começou a percorrer os 157,5 km da EN125, que começa no concelho de Vila do Bispo e termina em Vila Real de Santo António. Esta quinta-feira, irá percorrer o percurso entre Lagos e Portimão.

A iniciativa foi preparada com um mês de antecedência, com a definição dos percursos e horários. No próximo ano, João Varela tem como objetivo ir do Algarve até ao Sul de França, também de cadeira de rodas, como forma de alertar para as alterações climáticas.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)