Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal
8

Livro de Aquilino é mote para debater a ditadura

‘A Censura na Ditadura Militar e no Estado Novo’ é o tema para a conversa.
Secundino Cunha 14 de Outubro de 2016 às 08:43
Romance ‘Quando os Lobos Uivam’, do mestre Aquilino Ribeiro, dá o mote para um debate sobre a ditadura
Romance ‘Quando os Lobos Uivam’, do mestre Aquilino Ribeiro, dá o mote para um debate sobre a ditadura FOTO: Secundino Cunha
A Censura na Ditadura Militar e no Estado Novo’ é o tema do debate, hoje, às 21h30, no Museu Bernardino Machado, em Famalicão. O mote será dado pelo romance ‘Quando os Lobos Uivam’, de Aquilino Ribeiro, editado em 1958 e que valeu ao romancista um mandado de captura e a apreensão de todos os exemplares pelo regime de Salazar.

O livro retrata a luta dos beirões em defesa dos terrenos baldios, na década de 40 do século passado. A conferência que precederá o debate está a cargo do catedrático da universidade de Coimbra José Seabra Pereira.

Não deixa de ser curioso o facto de ter lugar no Museu Bernardino Machado uma conferência que tem por base um romance de Aquilino Ribeiro. É que o grande escritor era genro do (em segundas núpcias) do antigo Presidente da República.

Entretanto, o museu assinala, por estes dias, os 150 anos da entrada de Bernardino Machado na Universidade de Coimbra, através de uma exposição que abre as portas ao público amanhã, pelas 15h30.

A exposição aborda aspetos como o ingresso, os amigos, a formatura, a greve académica, o professor ou a criação da cadeira de Antropologia.

Enquanto docente, Bernardino Machado preocupou-se com a autonomia universitária, a elegibilidade do reitor e a criação da cadeira de Antropologia.

O presidente da Câmara de Famalicão, Paulo Cunha, destaca o papel de Bernardino Machado como político e estadista, mas sublinha que "também como pensador e pedagogo foi de uma enorme importância e abrangência. A exposição vai estar patente pelo menos até ao final deste ano.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)