Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal
7

Mais de 80 pessoas correram nuas no Meco

Nem a temperatura a rondar os 18 graus desmotivou os participantes da 5ª Légua Nudista.
António Miguel e Cláudia Machado 17 de Setembro de 2017 às 09:28
Participantes despiram-se de preconceitos e percorreram os cerca de cinco quilómetros da prova na praia do Meco
Participantes despiram-se de preconceitos e percorreram os cerca de cinco quilómetros da prova na praia do Meco
Participantes despiram-se de preconceitos e percorreram os cerca de cinco quilómetros da prova na praia do Meco
Participantes despiram-se de preconceitos e percorreram os cerca de cinco quilómetros da prova na praia do Meco
Participantes despiram-se de preconceitos e percorreram os cerca de cinco quilómetros da prova na praia do Meco
Participantes despiram-se de preconceitos e percorreram os cerca de cinco quilómetros da prova na praia do Meco
Participantes despiram-se de preconceitos e percorreram os cerca de cinco quilómetros da prova na praia do Meco
Participantes despiram-se de preconceitos e percorreram os cerca de cinco quilómetros da prova na praia do Meco
Participantes despiram-se de preconceitos e percorreram os cerca de cinco quilómetros da prova na praia do Meco
Mais de 80 pessoas reuniram-se ontem na praia do Meco, em Sesimbra, para participarem na 5ª Légua Nudista Internacional, prova em que os participantes correm ou caminham "como vieram ao Mundo", num percurso de cinco quilómetros.

A partida foi dada às 10h00 e nem a temperatura a rondar os 18 graus desmotivou os atletas que rapidamente se colocaram em marcha e percorreram o areal.

"Esta corrida dinamiza o naturismo e uma vertente mais lúdica da prática desportiva", afirmou ao CM Rui Elvas, presidente da Federação Portuguesa de Naturismo, que apoia a iniciativa.

"Há cada vez mais gente a querer participar neste tipo de atividades. Este ano tivemos mais de 80 inscritos", salientou o responsável.

Apesar de a corrida ter sido de cariz "mais descontraído", não deixou de ser uma competição e os primeiros a cortarem a meta foram premiados.

Foi o caso de Vasco Marta, de 25 anos, que conquistou o primeiro lugar do pódio com um tempo de 25 minutos e 11 segundos.

"Já é a terceira vez que participo na corrida mas nunca tinha vencido. Sempre tive essa ambição", disse ao CM o técnico de automóveis, que corre pelo Vitória Futebol Clube, que quer melhorar o tempo. "Queria terminar a prova em menos de 20 minutos. Vou repetir a corrida para o ano", explicou o vencedor.

A prova é organizada desde 2013 por José Sousa, que faz sempre questão de percorrer os cinco quilómetros no areal.

"É uma forma de promover a autoestima e o naturismo em Portugal", explicou o organizador, de 45 anos. "Só ainda não conseguimos fazer o evento na época balnear", concluiu.
Ver comentários