Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal
4

Moradores de Alenquer contra fibrocimento

Habitantes denunciam problemas constantes nas tubagens e temem pela saúde.
Miguel Balança 21 de Dezembro de 2018 às 10:09
Moradores de Alenquer contra fibrocimento
Moradores de Alenquer contra fibrocimento FOTO: Pedro Simões
Os moradores de Casais da Marmeleira, em Alenquer, reclamam a "substituição urgente" da rede de abastecimento de água em fibrocimento.

Queixam-se de ruturas constantes nas tubagens e questionam a perigosidade da matéria-prima da canalização para a saúde pública. Rebelam-se contra reparações que dizem "insuficientes" e que não fazem jus ao preço de uma das águas mais caras do País – os habitantes de Alenquer pagaram a quarta fatura mais elevada em 2017, segundo a DECO.

"Se o fibrocimento colocado nas escolas e noutros edifícios do Estado provoca dano à saúde pública, porque razão o que bebemos, porque sempre que há ruturas a água é contaminada por pó libertado com a reparação, não provoca?", questiona Carlos Franco, morador numa das ruas afetadas.

"Nos Casais, há um tubo roto de quinze em quinze dias", constata Alberto Bico, outros dos habitantes queixosos. Acrescenta que "mesmo quem não é servido por canalizações de fibrocimento sofre as consequências da utilização deste tipo de tubo", pelo que a deriva da água potencialmente contaminada por amianto para tubagens que abastecem povoações vizinhas multiplica o número de afetados.

O assunto levou mais de uma centena de moradores a assinarem uma petição pública em que é exigida a renovação da rede, entregue junto da União de Freguesias de Carregado e Cadafais.

Ao CM, a Águas de Alenquer, responsável pelo abastecimento, garante uma "qualidade exemplar da água para consumo humano", atribuída pela Entidade Reguladora dos Serviços de Águas e Resíduos, esclarecendo que o número de canalizações de fibrocimento é "inferior a 45% das tubagens".
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)