Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal
7

Moradores de Valongo com medo por falta de policiamento

Populares criticam a esquadra da PSP da cidade estar fechada durante a noite devido à falta de efetivos.
Nelson Rodrigues 11 de Fevereiro de 2020 às 07:35
Café Gaveto, em Valongo, foi alvo de assaltos
Café Gaveto, em Valongo, foi alvo de assaltos FOTO: Manuel Encarnação / CMTV
Furtos durante a noite, roubos de faca durante o dia, assaltos por esticão a mulheres e idosos atacados à saída do multibanco e junto à estação de comboios. Tudo porque a esquadra da PSP da cidade está fechada durante a noite, devido à falta de efetivos.

"Em duas semanas fui assaltada duas vezes. Partem o vidro e levam a máquina registadora, tabaco, bebidas alcoólicas e até pastilhas elásticas", disse Manuela Pereira, dona do café Gaveto. "No segundo assalto cheguei às 07h00 e quis apresentar queixa, mas tive de esperar que a esquadra abrisse às 08h00", frisou.

Devido à falta de policiamento, alguns comerciantes já contrataram vigilantes para fazerem segurança aos estabelecimentos durante a noite.  

"Tenho um guarda noturno. Onde está a nossa segurança? Pagamos tantos impostos e para onde vai o dinheiro? Não há verbas para polícias?", questiona Aida Duque, armazenista. O CM questionou a PSP do Porto sobre o caso, mas sem resposta.

"Não estamos seguros na rua nem em casa"
Os moradores vivem em medo constante. "Tínhamos aqui uma esquadra, sem condições, mas tínhamos. E funcionava a noite toda. Agora isto é um assalto atrás de assalto. Não estamos seguros na rua nem em casa. De noite é um perigo", disse José Mendes, morador.

"À noite não se vê nenhum polícia"
As pessoas têm medo de andar sozinhas nas ruas de Valongo . "À noite não se vê nenhum polícia. Tenho muito medo de ser assaltada. Não me sinto segura. O meu marido até tem de me vir buscar ao trabalho para eu não andar sozinha", disse Lili Santos, funcionária de um café.
Valongo PSP crime lei e justiça polícia crime assalto questões sociais
Ver comentários
C-Studio