Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal
2

Moradores e comércio contra obra em Coimbra

Nova rotunda e requalificação na avenida Fernão Magalhães têm um custo de 590 mil euros.
Gonçalo Silva 16 de Abril de 2017 às 09:20
Moradores e residentes queixam-se das obras que decorrem há três meses e que deverão estar concluídas em julho
Moradores e residentes queixam-se das obras que decorrem há três meses e que deverão estar concluídas em julho FOTO: Direitos Reservados
Os moradores e comerciantes do Arnado contestam as obras de construção de uma nova rotunda e requalificação de toda a zona envolvente, na avenida Fernão Magalhães, na Baixa de Coimbra. Ao fim de três meses de trabalhos, uns e outros questionam as opções da autarquia.

"Não entendemos porque foi fechada, e feito estaleiro, a rua Simões de Castro. É das mais movimentadas e tem vários negócios que estão a ser prejudicados. Os moradores e comerciantes não entendem o fecho, em detrimento da rua do Arnado, que praticamente não tem movimento", refere Gonçalo Almeida, porta-voz da Comissão de Moradores e Comerciantes do Arnado.

"A zona está perigosa para os peões. As passadeiras são inexistentes ou estão apagadas e os carros não param. Existe ali muito movimento e o risco de atravessar estradas é grande", diz e dá conta que "o trânsito a partir das 18h00 fica caótico".

Segundo a Câmara de Coimbra "é natural que as pessoas sintam algum desconforto com o desenvolvimento dos trabalhos, nomeadamente por limitação de movimentos por razões de segurança, uma vez que não podem circular livremente como estavam habituadas".

O município faz ainda notar que "o melhoramento dos arruamentos causa impacto nas pessoas e nos estabelecimentos". "A rotunda elimina tempos de espera, fora das horas de ponta. Os semáforos não serão retirados, manter-se-ão em todos os ramos de entrada no anel de circulação, protegendo as passagens de peões", refere a câmara. A conclusão dos trabalhos estende-se até julho. A obra custa 590 mil euros.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)