Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal
2

Novo projeto turístico previsto na ria de Alvor

Hotel com 12 quartos e nove unidades de casas de campo, com um total de 64 camas.
José Carlos Eusébio 26 de Março de 2019 às 08:48
Ria de Alvor
Ria de Alvor
Ria de Alvor
Ria de Alvor
Ria de Alvor
Ria de Alvor
Ria de Alvor
Ria de Alvor
Ria de Alvor
Um projeto turístico e agrícola está previsto para a Quinta da Rocha, uma zona de grande valor ambiental, junto à ria de Alvor.

O investimento global é de 6,5 milhões de euros, com a criação de 32 empregos fixos, ao fim de 5 anos de exploração. A avaliação de impacte ambiental entrou esta segunda-feira  em consulta pública.

O promotor do projeto é a empresa Water View, que pretende implementar um empreendimento de turismo em espaço rural constituído por um hotel com 12 quartos e nove unidades de casas de campo, com um total de 64 camas. A área bruta de construção é de 3 238 m².

"O projeto não prevê a ampliação das áreas construídas, mas apenas a recuperação e utilização das edificações pré-existentes", segundo consta dos documentos em consulta pública. Isilda Gomes, presidente da Câmara de Portimão, disse ao CM não ver "qualquer problema", porque se trata "de recuperar o que já existe".

O produto turístico oferecido contempla as componentes agrícola, paisagística e ambiental, com a recuperação da atividade agrícola da quinta. As culturas previstas são amendoal, pomar de citrinos, olival, figueiral, alfarrobal, vinha, horta e culturas arvenses. Deverá ainda ser criada uma pequena área de carvalhal.

A propriedade ocupa cerca de 200 hectares, mas "a área abrangida pelo projeto não inclui a totalidade da Quinta da Rocha, mas apenas os terrenos de cota mais elevada, que não integram zonas húmidas ou sapais", salienta o promotor.

E acrescenta que a proposta "compatibiliza as necessidades de proteção ambiental e de qualidade do projeto".
Ver comentários