Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal
2

Olhão combate crime com videovigilância

Casos de furto e vandalismo no centro da cidade aumentam o sentimento de insegurança.
Tiago Griff 13 de Fevereiro de 2020 às 09:15
Salão de estética foi assaltado em junho de 2019
Cabeleireira alvo de vandalismo
Salão de estética foi assaltado em junho de 2019
Cabeleireira alvo de vandalismo
Salão de estética foi assaltado em junho de 2019
Cabeleireira alvo de vandalismo
Um total de 26 câmaras de videovigilância estão a ser instaladas em três dos locais mais movimentados da cidade de Olhão e é esperado que sejam ligadas já no próximo mês. O objetivo é também tentar ser um elemento dissuasor de situações relacionadas com a criminalidade, como furtos ou atos de vandalismo que têm sido registados na cidade.

Um furto num salão de estética, em junho passado, onde os ladrões partiram os vidros da porta de entrada para roubarem material eletrónico, e um ato de vandalismo numa cabeleireira, no final de 2019, cujo estabelecimento ficou com a fachada destruída, foram crimes que contribuíram para aumentar o sentimento de insegurança na cidade, que poderá ser atenuado com a instalação das câmaras de videovigilância.

Os aparelhos, que deverão começar a funcionar já no mês de março, estão a ser instalados na avenida 5 de Outubro, na rua do Comércio e na avenida da República. A PSP vai gerir o sistema de videovigilância.

"A segurança é um fator crítico para o sucesso"
O presidente da Câmara de Olhão, António Pina, assume que as câmaras de videovigilância "vão ser um elemento dissuasor" para garantir mais segurança na cidade. "São usadas cada vez mais no Mundo desenvolvido e a segurança é um fator crítico para o sucesso da cidade", referiu.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)