Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal
8

Ordem para remover barcos junto à ilha da Armona em Olhão

Capitania obriga à retirada de dezenas de embarcações que se encontram junto à ilha.
José Carlos Eusébio 20 de Maio de 2019 às 08:52
Embarcações de recreio, a maioria danificadas e abandonadas, estão fundeadas em duas zonas da ilha da Armona
Ilha da Armona
Ilha da Armona
Embarcações de recreio, a maioria danificadas e abandonadas, estão fundeadas em duas zonas da ilha da Armona
Ilha da Armona
Ilha da Armona
Embarcações de recreio, a maioria danificadas e abandonadas, estão fundeadas em duas zonas da ilha da Armona
Ilha da Armona
Ilha da Armona
A Capitania do Porto de Olhão determinou a remoção de barcos de duas áreas da ria Formosa, junto à ilha da Armona. "São sobretudo embarcações de recreio e muitas estão danificadas e abandonadas", explica ao CM André Cardoso de Morais, comandante da Capitania de Olhão, adiantando que a situação que se vive atualmente acaba por gerar "autênticas lixeiras".

Num edital publicado no passado dia 10, foi estabelecido o prazo de 30 dias para os proprietários das embarcações procederem à sua remoção. Quem desrespeitar a ordem, fica sujeito "à aplicação do regime sancionatório", bem como "à eventual remoção e perda da embarcação e imputação de custos com esses trabalhos". Os barcos deixados abandonados reverterão a favor do Estado.

Estão em causa espaços da ria onde existem dezenas de embarcações, apesar de não ser permitido fundear ou parquear. Alguns dos barcos não têm "quaisquer elementos de identificação exteriores" e apresentam "indícios de se encontrarem abandonadas", segundo consta do referido edital. Existem ainda embarcações de recreio que são deixadas fundeadas, de ano para ano, só sendo usadas no período de verão.

O objetivo da Capitania de Olhão é criar condições para o reordenamento e a limpeza destas zonas, em articulação com a câmara local. Além da Armona, está prevista a retirada de embarcações de outras áreas da ria Formosa nos próximo tempos, apurou o CM.

A ilha da Armona, situada em frente à cidade de Olhão, faz parte do sistemas de ilhas-barreira da ria Formosa, área classificada como parque natural.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)