Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal
1

“Partiram tudo o que havia na casa”: Ladrões lançam onda de insegurança em Carnide

Empresário viu-se obrigado a instalar um alarme na habitação para tranquilizar a família.
Raquel Simões 13 de Fevereiro de 2020 às 09:14
Júlio Cardoso
Júlio Cardoso FOTO: Duarte Roriz

Júlio Cardoso é proprietário do restaurante Paço de Carnide e vive naquela zona de Lisboa há mais de 30 anos com a família. Nunca teve problemas até que, há pouco tempo, um grupo de assaltantes tentou entrar na sua casa duas vezes, em poucos dias.

"Arrombaram a porta do meu prédio na primeira vez porque pensavam que era só uma casa. Quando a luz acendeu, fugiram", recorda Júlio, afirmando que sempre se sentiu seguro naquela zona, como se de "uma aldeia se tratasse". Mas, depois do primeiro episódio, decidiu colocar um alarme em casa para tranquilizar a família.

Passado alguns dias, os ladrões voltaram. Desta vez, "trouxeram uma escada, arrombaram a janela e entraram dentro da casa do meu filho. Roubaram-lhe o computador, roupa, dinheiro e partiram tudo o que lá havia em casa", descreve ao CM o empresário.

O restaurante do qual é proprietário também já foi alvo dos assaltantes, mas os estragos foram menores.


"Ofereci ajuda monetária para reabrir a esquadra"
A esquadra da PSP de Carnide, encerrada há vários meses, "faz aqui muita falta", lamenta Júlio Cardoso. "Quando havia algum desacato, os agentes estavam aqui em dois minutos. Já ofereci até ajuda monetária à junta de freguesia para se arranjar a esquadra", afirma.
Paço de Carnide Carnide Júlio Cardoso Lisboa crime lei e justiça justiça e direitos
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)