Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal
1

Passageiros protestam contra falta de barcos da Soflusa

Supressão diária de embarcações na ligação entre o Barreiro e Lisboa prejudica milhares de utentes.
Rogério Chambel 17 de Maio de 2019 às 08:57
Supressão de barcos entre o Barreiro e Lisboa prejudica milhares de utentes, obrigados a esperar pela próxima ligação
Utentes da Soflusa mostram descontentamento no Barreiro após barco ser suprimido
Soflusa corta 30 barcos entre Barreiro e Lisboa
Supressão de barcos entre o Barreiro e Lisboa prejudica milhares de utentes, obrigados a esperar pela próxima ligação
Utentes da Soflusa mostram descontentamento no Barreiro após barco ser suprimido
Soflusa corta 30 barcos entre Barreiro e Lisboa
Supressão de barcos entre o Barreiro e Lisboa prejudica milhares de utentes, obrigados a esperar pela próxima ligação
Utentes da Soflusa mostram descontentamento no Barreiro após barco ser suprimido
Soflusa corta 30 barcos entre Barreiro e Lisboa
O Ministério das Finanças deu luz verde à Soflusa para contratar seis marinheiros, por forma a reforçar o serviço de transporte fluvial entre o Barreiro e Lisboa.

Mas não é suficiente para resolver o problema da falta de pessoal para operar nos barcos, pois a autorização cobre menos de metade do pedido da Soflusa: 12 marinheiros e maquinistas e três trabalhadores para as bilheteiras.

A Comissão de Utentes dos Serviços Públicos do Barreiro (CUSPAS) critica a falta de meios e realiza esta sexta-feira uma ação de protesto no terminal da Soflusa, na estação sul e sueste, em Lisboa.

A Comissão de Utentes considera que a situação na Soflusa é de "completo caos, com graves consequências para os utentes".

"São constantes os atrasos e a supressão de carreiras, sobretudo às primeiras horas da manhã. Os utentes veem assim a sua vida prejudicada e com sérios prejuízos no cumprimento dos seus horários de entrada nos seus empregos e escolas/universidades", salienta a CUSPAS.

A Comissão de Utentes diz ainda que esta situação decorre "da total ausência de investimentos na renovação da frota e da não contratação de pessoal".

A Soflusa diz que as perturbações de serviço que se têm registado na ligação fluvial Barreiro–Terreiro do Paço devem-se aos atuais constrangimentos laborais, resultantes do agravamento das já conhecidas limitações de recursos humanos na empresa.

"Neste momento não nos é possível prever a reposição da normalidade operacional, pois foi apresentado um pré-aviso de greve às horas extraordinárias", diz a empresa.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)