Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal
1

Perceves atraem 12 mil visitantes à Vila do Bispo

Vão ser servidos cerca de 1500 quilos deste marisco até domingo.
José Carlos Eusébio 31 de Agosto de 2019 às 10:40
Paulo Lourenço é o presidente da Associação dos Marisqueiros que organiza anualmente o evento tradicional
Paulo Lourenço é o presidente da Associação dos Marisqueiros que organiza anualmente o evento tradicional FOTO: Nuno Alfarrobinha
Doze mil pessoas são esperadas no VIII Festival do Perceve, que começou esta sexta-feira e decorre até domingo em Vila do Bispo. No total, serão consumidos cerca de 1500 quilos deste afamado marisco da Costa Vicentina.

A apanha envolve "um risco muito grande, porque é onde o mar bate nas rochas que está o perceve e é aí que nós também temos de estar", explica Paulo Lourenço, presidente da Associação dos Marisqueiros de Vila do Bispo - Costa Vicentina. E acrescenta que "se calhar 90% da população não tem a noção do risco que qualquer mariscador corre".

No meio dos homens, existe apenas uma única mulher profissional em Vila do Bispo. Teresa Duarte, de 36 anos, explica que seguiu as pisadas de vários familiares, nomeadamente do avô, tio e irmão.

"Comecei na brincadeira e mais tarde passei a viver da apanha de perceves", refere a mariscadora, que também é uma vedeta na caça submarina. No ano passado venceu o campeonato mundial (feminino), que se realizou em Sagres.

No festival, o perceve é vendido a 30 euros o quilo. Quanto à confeção, "não tem segredos, basta água e sal e depois de levantar fervura tiramos o perceve para fora de água porque já está pronto a servir", explica Paulo Protásio.

Além dos perceves, os visitantes podem degustar outras iguarias típicas da Costa Vicentina, como mexilhão (deverão ser consumidas cerca de duas toneladas), navalheiras, salada de polvo, feijoada de choco, lapas grelhadas, moreia e choco frito.
Vila do Bispo Perceve Costa Vicentina questões sociais economia negócios e finanças
Ver comentários