Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal
8

Porto com 2000 anos revelado na Boca do Rio

Trabalhos arqueológicos revelaram cais, rampa e ainda escadaria de acesso à água.
Ana Palma 15 de Setembro de 2018 às 09:20
Porto com 2000 anos revelado na Boca do Rio
Porto com 2000 anos revelado na Boca do Rio FOTO: Direitos Reservados
Um porto romano com quase 2000 anos foi descoberto na Boca do Rio, em Budens, Vila do Bispo. Segundo informação ontem divulgada pela autarquia, que apoiou as escavações, o porto é o que se encontra "em melhor estado de conservação identificado até hoje em Portugal".

Atualmente situada em zona seca, a estrutura é formada por um cais em calcário com mais de 40 metros de extensão, de onde sobressaem pedras perfuradas para amarração de barcos, uma rampa e uma escadaria de acesso à água do antigo estuário da Boca do Rio.

A descoberta foi feira no âmbito do projeto de investigação 'Boca do Rio - um sítio pesqueiro entre dois mares', coordenado por João Pedro Bernardes, do Centro de Estudos em Artes, Arqueologia e Património da Universidade do Algarve, e Félix Teichner, da Universidade de Marburgo (Alemanha). O projeto está sediado no Centro de Acolhimento à Investigação - Núcleo de Investigação Arqueológica de Vila do Bispo.

De acordo com os investigadores, "durante o período romano o mar entrava terra dentro, formando uma extensa laguna, o atual Paul da Boca do Rio/Lontreira, em cuja margem direita se desenvolveu um importante complexo de transformação de preparados de peixe, sobretudo a partir de finais do século II d.C., servido pelo porto agora descoberto". Para além deste, existem, "sob as dunas, fábricas que serviram para a produção de molhos e pastas de peixe - o famoso garum dos romanos - apresentando, tal como o porto, um estado de conservação verdadeiramente excecional à escala do antigo Império Romano", adiantam.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)