Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal
9

Primeiro dia da FATACIL com enchente em Lagoa

Mais de 15 mil pessoas passaram pela maior feira a sul do Tejo no dia de abertura.
Rui Pando Gomes e José Carlos Eusébio 18 de Agosto de 2019 às 09:35
Fatacil em Lagoa
Fatacil em Lagoa FOTO: Pedro Noel da Luz
Uma enchente de gente. Foi assim o dia de abertura da FATACIL - Feira de Artesanato, Turismo, Agricultura, Comércio e Indústria de Lagoa, que começou sexta-feira e só termina no próximo domingo, dia 25 de agosto. Segundo o CM apurou, no primeiro dia passaram pelo evento mais de 15 mil pessoas. No dez dias, a organização espera chegar aos 180 mil visitantes.

O certame, que celebra 40 anos e é considerado o maior a sul do Tejo, conta com cerca de 800 expositores. Abel Luís Dias, de Vila de Rei, é um deles. É cesteiro desde 1987 e já mostra os seus produtos na FATACIL há 22 anos. Além dos tradicionais cestos, faz cadeiras e lancheiras.

"Estou a vender metade do que vendia há alguns anos", lamenta ao CM este profissional do artesanato, que acredita que as pessoas vão reduzir a utilização de plásticos e que vai passar a ter "mais trabalho num futuro próximo". Abel tem clientes que lhe fazem pedidos especiais todos os anos, por exemplo "empalhamento de garrafas e garrafões".

O programa equestre conta este ano com o espetáculo do espanhol Paco Martos, em estreia absoluta em Portugal, nas noites de 21, 24 e 25 de agosto, sempre às 21h30. Há ainda várias apresentações e provas equestres todos os dias.

A nível de animação, depois dos Xutos e Pontapés e dos Calema, este domingo atuam os Zebra Sépia e os Wet Bed Gang. Segunda-feira é o dia de João Pedro Pais, seguido de Matias Damásio (20), Quim Barreiros (21), Blaya (22), Jorge Palma (23), Mariza (24) e Richie Campbell (25).

O bilhete diário custa 4 euros, o familiar 14 euros e a pulseira para 10 dias é a 25 euros.
Ver comentários