Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal
6

Radares da VCI já estão a dar 40 multas por dia

Equipamentos entraram em funcionamento no final de janeiro e até à data foram levantados cerca de 2800 autos.
Ana Silva Monteiro e Sérgio Pereira Cardoso 14 de Abril de 2019 às 10:00
Radares na VCI
Radares VCI
Radares na VCI
Radares VCI
Radares na VCI
Radares VCI
Os radares da Via de Cintura Interna (VCI) do Porto regressaram ao funcionamento no final do mês de janeiro deste ano e já registaram 2800 autos de contraordenação de infrações por excesso de velocidade, o que, em média, dá cerca de 40 multas por dia.

O limite de velocidade é 80 km/h e é controlada em quatro pontos daquela via.

Os equipamentos ficaram desativados em 2007 quando a autarquia deixou de ser responsável pela VCI, que transitou para a Infraestruturas de Portugal (IP), e só no início deste ano é que entraram novamente ao serviço.

Há pórticos na Prelada e junto ao Estádio do Dragão, no sentido Arrábida/Freixo; e também na Prelada e antes da saída para a Avenida AEP, no sentido Freixo/Arrábida.

Depois de mais de uma década sem radares, em novembro de 2018, a Autoridade Nacional da Segurança Rodoviária (ANSR) disse que os mesmos iriam entrar em funcionamento, o que veio a acontecer já em 2019.

"Os referidos equipamentos entraram em produção no final do mês de janeiro do corrente ano. Relativamente ao número de infrações por excesso de velocidade, foram registados 2800 autos de contraordenação, desde a entrada em produção dos referidos equipamentos até à data", explicou a ANSR, em resposta ao Correio da Manhã.

As multas por excesso de velocidade podem variar entre os 60 e os 2500 euros. Além do pagamento desse valor, se as infrações forem graves ou muito graves, os automobilistas podem perder de dois a quatro pontos na carta, medida que entrou em vigor em junho do ano 2016.
Ver comentários