Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal
1

Seca extrema afeta produção de azeitona no Algarve

Há cerca de sete meses que não chove com abundância nos terrenos agrícolas da região.
Rafael Domingues 13 de Novembro de 2019 às 09:23
Olival afetado em Odeleite, Castro Marim
Carlos Madeira, da Cooperativa Agrícola e de Rega de Odeleite
Olival afetado em Odeleite, Castro Marim
Carlos Madeira, da Cooperativa Agrícola e de Rega de Odeleite
Olival afetado em Odeleite, Castro Marim
Carlos Madeira, da Cooperativa Agrícola e de Rega de Odeleite
A seca extrema está a afetar a produção de azeitona no nordeste algarvio, principalmente nos concelhos de Alcoutim e Castro Marim. Caso não chova com abundância nas próximas semanas, o abastecimento de água ao setor agrícola pode vir a ser cortado.

O problema da aridez dos solos na região do Algarve está a agravar-se devido à falta de chuva, que não cai há quase sete meses. "A azeitona só tem a pele e o caroço e por isso não tem calibre para ser transformada em azeite. Onde passa a folha na limpeza passa também a azeitona. Não dá rentabilidade nenhuma", lamentou ao CM Carlos Madeira, presidente da Cooperativa Agrícola e de Rega de Odeleite. A situação está a agravar-se de ano para ano devido à pouca quantidade de chuva que tem caído, afetando o normal crescimento das oliveiras.

"A árvore não consegue alimentar-se dos solos devido à seca e por isso extrai o sumo das azeitonas", referiu o dirigente ao CM. O nível das barragens da região do Algarve encontra-se a 37,1% da capacidade máxima de armazenamento, de acordo com os dados da Agência Portuguesa de Ambiente. O caso da barragem de Odeleite é o mais preocupante.

"Há vários anos que luto pela construção da barragem da Foupana, uma infraestrutura vital para salvar o nordeste algarvio mas não tenho sido ouvido", disse ao CM Francisco Amaral, autarca de Castro Marim. A empresa Águas do Algarve já garantiu que, mesmo que não chova até ao final do ano, o abastecimento público está garantido. No entanto, a água para a agricultura poderá ter de ser racionada para dar prioridade ao consumo humano.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)