Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal
5

Seis mil assinaturas contra mais estufas no Alentejo

População do Sudoeste Alentejano e Costa Vicentina não quer mais agricultura intensiva na região.
Joaquim Bernardo 1 de Março de 2020 às 09:40
O Governo autorizou mais culturas de estufas no Sudoeste Alentejano, para um máximo de 4800 hectares
O Governo autorizou mais culturas de estufas no Sudoeste Alentejano, para um máximo de 4800 hectares FOTO: Luís Guerreiro
O movimento de cidadãos ‘Juntos pelo Sudoeste’ entrega esta segunda-feira, na Assembleia da República, a petição ‘O Parque Natural do Sudoeste Alentejano e Costa Vicentina não aguenta mais agricultura intensiva’.

Fátima Teixeira, promotora do movimento, afirma ao CM que foram reunidas cerca de 6 mil assinaturas, "o que demonstra a preocupação que a população tem com o aumento de estufas no Parque Natural do Sudoeste Alentejano".

Em causa está a resolução do Governo que "autoriza o triplo da atual área agrícola coberta por plásticos, que se estima rondar atualmente os 1600 hectares, para um máximo de 4800 hectares, permitindo a expansão de práticas agrícolas que apostam na utilização intensiva de água para rega, plásticos, fertilizantes e pesticidas sintéticos". Em causa está também a autorização para a instalação de "aldeias de contentores para albergar trabalhadores dentro das explorações agrícolas, que podem vir a alojar mais 36 000 pessoas, além das 10 000 que se estima já estarem no território, ultrapassando regras de edificação que a restante população é obrigada a seguir".

O objetivo "primordial" da petição é que a atual situação do Parque Natural "seja avaliada e debatida na Assembleia da República e que sejam apresentadas soluções consistentes que respondam às preocupações da população e de outros setores fundamentais da região do Sudoeste e não apenas de uma parte dos interessados".

"Urge igualmente fazer o levantamento e fiscalização de todas as empresas a operar no Perímetro de Rega do Mira, dentro do PNSACV" diz Fátima Teixeira.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)