Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal
8

Suspensão de obras na barragem do Alto Tâmega deixa 90 desempregados

Condições geológicas “não previstas no estudo” motivaram decisão de parar as obras.
Sérgio Pereira Cardoso 4 de Outubro de 2019 às 08:29
Suspensão de obras na barragem do Alto Tâmega
Suspensão de obras na barragem do Alto Tâmega FOTO: Direitos Reservados
A suspensão das obras na barragem do Alto Tâmega deixou no desemprego cerca de 90 pessoas da região, algumas das quais esperam regressar depois de retomados os trabalhos e de garantidas "todas as condições de segurança".

A Iberdrola informou que "foram parcialmente suspensas" as obras do aproveitamento hidroelétrico do Alto Tâmega, em março, após ter "identificado condições geológicas no local não previstas durante a fase de estudo". Em consequência, segundo números avançados pelo Sindicato da Construção de Portugal, a decisão afetou, principalmente, cerca de 90 trabalhadores do território.

Eduardo Cunha, de 64 anos e de Cerva, Ribeira de Pena, era pedreiro na barragem do Alto Tâmega (a ser edificada em Vila Pouca de Aguiar), contratado pelo Agrupamento Complementar de Empresas (ACE), que junta a Mota-Engil, a Acciona e a Edivisa.

Aos jornalistas, contou que aproveitou a oportunidade de trabalho que surgiu neste território, onde as alternativas são "escassas". Eduardo Cunha descreveu ainda que, após o problema que foi detetado na obra, os trabalhadores foram mandados para casa a ganhar "75% do ordenado" e, depois, em agosto último, foram mesmo despedidos.

"A única resposta que recebemos foi que o ACE já não ia fazer a obra e foi por isso que fomos despedidos", acrescentou o também pedreiro Orlando Barroso, com 52 anos e natural de Carvalhelhos (Boticas).

A Iberdrola acabou por rescindir o contrato com o consórcio, em setembro, alegando "divergências relacionadas com incumprimentos e atrasos não relacionados com a suspensão de trabalhos".
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)