Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal
7

Treze projetos distinguidos com o Prémio Valmor

Museu do Dinheiro, Terraços do Carmo, Cineteatro Capitólio e ETAR de Alcântara foram os vencedores.
Edgar Nascimento e Tatiana Santana 19 de Dezembro de 2017 às 08:27
Apresentação dos vencedores do prémio Valmor
Apresentação dos vencedores do prémio Valmor
Apresentação dos vencedores do prémio Valmor
Apresentação dos vencedores do prémio Valmor
Apresentação dos vencedores do prémio Valmor
Apresentação dos vencedores do prémio Valmor
Apresentação dos vencedores do prémio Valmor
Apresentação dos vencedores do prémio Valmor
Apresentação dos vencedores do prémio Valmor
Apresentação dos vencedores do prémio Valmor
Apresentação dos vencedores do prémio Valmor
Apresentação dos vencedores do prémio Valmor
Apresentação dos vencedores do prémio Valmor
Apresentação dos vencedores do prémio Valmor
Apresentação dos vencedores do prémio Valmor
Apresentação dos vencedores do prémio Valmor
Apresentação dos vencedores do prémio Valmor
Apresentação dos vencedores do prémio Valmor
Apresentação dos vencedores do prémio Valmor
Apresentação dos vencedores do prémio Valmor
Apresentação dos vencedores do prémio Valmor
Os projetos da ETAR de Alcântara (2013), do Museu do Dinheiro (2014), dos Terraços do Carmo (2015) e do Cineteatro Capitólio (2016) foram esta segunda-feira distinguidos com o Prémio Valmor e Municipal de Arquitetura, que diz respeito a projetos desde 2013 a 2016.

Foram apreciadas 967 obras, das quais resultaram quatro vencedores e nove menções honrosas. Num total de 13 projetos, seis foram obras novas e sete obras de reabilitação ou alteração de edificado já existente.

Criado em 1902, "o Valmor é o mais prestigiante prémio que Lisboa atribui aos projetos de arquitetura, porque transformam a vida da cidade. É uma boa tradição em que homenageamos arquitetos e promotores que levaram a cabo projetos de reabilitação urbana importantes", referiu ao CM o presidente da Câmara de Lisboa, Fernando Medina.

Os arquitetos Frederico Valsassina, Manuel Aires Mateus e João Ferreira Nunes conquistaram o Prémio Valmor 2013, promovido pela SimTejo. A criação do Museu do Dinheiro, dos arquitetos Gonçalo Byrne e João Pedro Falcão, que pertence ao Banco de Portugal, foi distinguida com o Prémio Valmor 2014.

O projeto de alteração dos Terraços do Carmo, por iniciativa da autarquia, valeu aos arquitetos Álvaro Siza Vieira e Carlos Castanheira o Prémio Valmor 2015. E a obra de arquitetura de Alberto Souza Oliveira, de recuperação do Cineteatro Capitólio, promovida pela autarquia, recebeu o Prémio Valmor 2016.

"O prémio de 25 mil euros celebra a boa relação entre promotores e arquitetos, porque sem promotores não há boa arquitetura", destacou Siza Vieira ao CM.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)