Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal
2

Tulipeiro com três séculos candidata a árvore europeia do ano

Árvore de grande porte trazida da Virgínia (EUA) foi plantada no reinado de D. João V.
Secundino Cunha 2 de Novembro de 2020 às 08:52
Tulipeiro de grande envergadura pontifica há mais de três séculos no jardim do Museu dos Biscainhos, em Braga
Tulipeiro de grande envergadura pontifica há mais de três séculos no jardim do Museu dos Biscainhos, em Braga FOTO: Direitos Reservados
O Tulipeiro da Virgínia, localizado no jardim do Museu dos Biscainhos, em Braga, é uma das árvores finalistas para representar Portugal no concurso europeu ‘Tree of the Year 2021’ (Árvore do ano 2021).

Plantado no reinado de D. João V, há cerca de três séculos, o Tulipeiro faz jus à sua grandeza e ao tamanho da sua história. Da América do Norte, chegou em plena época de expansão, anunciando ideias e exotismo do novo mundo. Ao gosto da época foram plantados 2 tulipeiros, mas só um ficou como guardião de memórias.

À sua sombra, riscaram esboços de obras grandes mestres da arquitetura Bracarense, como Manuel Fernandes da Silva e André Soares, cuja obra ainda hoje distingue o caráter da Cidade.

A nível nacional, o concurso é organizado pela UNAC – União da Floresta Mediterrânica, que habilita a árvore portuguesa vencedora a concorrer à votação para a Árvore Europeia do Ano. O concurso da Árvore Europeia do Ano surgiu em 2011 e foi inspirado no popular concurso da República Checa, Árvore do Ano, organizado pela Czech Environmental Partnership Foundation. Desde então, o número de países envolvidos no concurso tem vindo a aumentar, sendo o concurso europeu uma final constituída pelos vencedores dos diferentes concursos nacionais.

O concurso pretende destacar a importância das árvores antigas na herança cultural e natural, não se focando apenas na beleza, no tamanho ou na idade da árvore, mas sim na sua história e nas relações da comunidade com ela.

A votação decorre online, até ao dia 23 deste mês.
Ver comentários