Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal
8

Venda de património já rendeu 503 milhões

Lisboa acaba de vender em hasta pública um terreno na Praça de Espanha por 17 milhões de euros.
José Rodrigues 26 de Março de 2017 às 09:39
Terreno na praça de Espanha rendeu 17 milhões de euros à autarquia e será ocupado com comércio e serviços
Terreno na praça de Espanha rendeu 17 milhões de euros à autarquia e será ocupado com comércio e serviços FOTO: Direitos Reservados
A Câmara de Lisboa continua a desfazer-se de parte importante do seu património imobiliário. Com a venda esta semana, em hasta pública, de uma parcela de terreno na praça de Espanha por 17 milhões de euros, dois lotes de terreno e um prédio em Campolide e Arroios por 3,94 milhões, a autarquia já arrecadou 503,2 milhões de euros desde 2012.

A assembleia municipal debateu no mês passado o Projeto de Regulamento do Património Imobiliário de Lisboa que esteve em consulta pública até ao passado dia 13. O documento, que substitui o regulamento do património em vigor desde 1968, visa estabelecer bases normativas para uma gestão mais responsável do património.

Contudo, na ocasião, a presidente da assembleia municipal, Helena Roseta, manifestou-se "preocupada com os valores da reserva estratégica" de património, pois, disse, "temos de pensar exatamente o que podemos contar no futuro".

Respondendo a esta preocupação, o vereador do Urbanismo, Manuel Salgado, garantiu que a "reserva imobiliária do município é vastíssima". E exemplificou que a zona oriental da cidade "ainda possui hectares de terreno com capacidade de construção para 57 mil pessoas".

Certo é que as vendas de património não param. Depois do terreno da praça de Espanha, com 3785 metros quadrados e uma superfície de pavimento de 22 022 metros quadrados, destinado ao setor terciário, a CML vai prosseguir com esta política de venda de ativos imobiliários.

Para a próxima terça-feira estão já marcadas hastas públicas para venda de 10 frações autónomas habitacionais nas freguesias de Arroios, São Vicente, Misericórdia, Campo de Ourique, Estrela, Santa Maria Maior e Penha de França. E mais: na quinta-feira vai vender seis imóveis na Ajuda, Avenidas Novas, Olivais e Belém.
Ver comentários