Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal
9

Vendedores do mercado de Santarém com ordem para sair

Comerciantes revoltados com atitude da autarquia: garantem não ter para onde ir.
João Nuno Pepino 3 de Maio de 2019 às 09:06
Comerciantes vendem produtos há vários anos no Mercado Municipal de Santarém. Autarquia diz que têm de sair
Mercado Municipal de Santarém
Mercado Municipal de Santarém
Comerciantes vendem produtos há vários anos no Mercado Municipal de Santarém. Autarquia diz que têm de sair
Mercado Municipal de Santarém
Mercado Municipal de Santarém
Comerciantes vendem produtos há vários anos no Mercado Municipal de Santarém. Autarquia diz que têm de sair
Mercado Municipal de Santarém
Mercado Municipal de Santarém
Os mais de três dezenas e meia de comerciantes que ocupam o mercado municipal de Santarém foram esta quinta-feira notificados, através de edital afixado no espaço, que têm até ao dia 31 deste mês para abandonar as suas bancas e lojas devido à requalificação que a câmara municipal vai realizar neste imóvel classificado.

Os vendedores com banca naquele mercado estão revoltados e acusam a autarquia de "pura prepotência", como disse ao Correio da Manhã Estela Lázaro, uma das comerciantes.

"Há casais que vendem neste mercado há 30 e 40 anos, não podem ser mandados embora assim de repente e sem qualquer alternativa de vida", acrescentou a lojista, lamentando que a autarquia tenha tomado "uma posição de força quando existem reuniões já agendadas para se tentar encontrar uma solução de futuro".

Os vendedores dizem também sentir que estão a ser "expulsos" para a autarquia concessionar a exploração do mercado a uma empresa externa, após as obras.

Ouvido pelo Correio da Manhã, o presidente da Câmara Municipal de Santarém explica que o edital é "uma formalidade legal", e garante que "ninguém vai ser despejado à força".

No entanto, Ricardo Gonçalves afirma que os vendedores vão ter de sair até ao início das obras, em julho, a data prevista para o arranque da empreitada, que ronda os dois milhões de euros.

"Os pareceres jurídicos que temos indicam que as licenças são precárias, pelo que não podemos, legalmente, garantir o regresso dos vendedores após concessionarmos a exploração do mercado", explica o autarca.

"No entanto, poderão concorrer em pé de igualdade com quaisquer outros interessados", afirma o autarca Ricardo Gonçalves.
Santarém presidente da Câmara Municipal de Santarém Ricardo Gonçalves política autoridades locais
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)